"Querem confundir a opinião pública" alerta Coordenadora da campanha "Maconha Não"

"Querem confundir a opinião pública" alerta Coordenadora da campanha "Maconha Não"

Atualizado: Quinta-feira, 16 Junho de 2011 as 9:44

A psicóloga cristã e coordenadora da campanha “Maconha Não”, comentou recentemente em artigo o que está por detrás de tanto empenho para a liberação da maconha. Segundo ela, as ações impostas na mídia geral visam confundir a opinião pública.

Leia alguns trechos do artigo que também alerta sobre os malefícios do uso da droga.

O que está por detrás de tanto empenho para a liberação da maconha?

O que os movimentos FHC e MARCHA DA MACONHA tentam com as  últimas   matérias postadas na internet na mídia em geral, é  confundir a opinião pública , minimizando  estes efeitos negativos e  os riscos reais incontestáveis, na tentativa de aliviar a gravidade do uso para chegar então ao objetivo final da liberação. Esse ato não passa de um golpe político-financeiro por parte de multinacionais, que já estão a postos esperando a liberação, para transformar, com a desgraça da família do indivíduo,  a maconha em uma grande fonte  de lucros que superará a do cigarro e do álcool, e as custa de seu filho, seu aluno, seu ente querido. Uma pergunta que não quer calar de onde está vindo esse dinheiro do Senhor FHC?

Comprovadamente a maconha faz muito mal  a saúde física e mental não só do sujeito como do social .Além de todos os prejuízos físicos do cigarro contem todas as substâncias psicoativas que perturbam a cognição pensamento além dos risco de transito induzidos pelo álcool, levando se em conta o uso recreativo que é o maior causa do pedido de descriminalização  seria imprudente infantil legalizar e/ou regulamentar mais uma droga pois  poderíamos  triplicar todos os problemas pessoais, familiares, sociais de saúde pública e de segurança pública que nosso país vem enfrentando além de uma questão indiscutível  que é o acesso dos  nossos adolescentes que já estão sujeitos a drogas  nas portas da escola esses ,estariam muito mais expostos  sujeitos a aumentando assim o vício.

SAÚDE  FISICA E PSICOLÓGICA

A maconha, afeta a memória,  pensamento lógico a percepção, a coordenação motora, a cognição, empobrece os neurônios, diminui a capacidade de raciocínio e pode desencadear a esquizofrenia , problemas emocionas etc.

CRISE AMOTIVACIONAL

A crise amotivacional provocada pela maconha em adolescentes crianças e jovens, já seria motivo suficiente para não regulamentação da descriminalização, pois impede o crescimento mental de nosso jovens e afeta diretamente desempenho  escolar .

MEDICAMENTOS

Existem medicamentos testados em laboratório e aprovado pelo ministério da saúde, com propriedades medicinais muito mais intensas e seguras que a maconha, não havendo necessidade de colocar a população em tamanho risco , além do que os efeitos negativos  cognitivos,físicos , motor, perturbadores , não justifica seu uso

LIBERAÇÃO DO ÁLCOOL E CIGARRO

O cigarro e o álcool são evidencias que a legalização da droga não funciona. Hoje estamos encurralados com o vicio do álcool. Financeiramente nosso país está vivendo as consequências devastadoras desse vício. Fumantes custam 338 milhões somente no tratamento do S.U.S gastos com a conseqüência do uso e abuso do cigarro, fora mortes , prevenção etc

PENSAMENTO PERVERSO

Quem financia o tráfico é o usuário de droga, quem estimula o vício são essas campanhas da descriminalização que tratam a maconha como droga leve, sem levar em conta o poder  do vício e ás consequências de quem não sabe ainda se defender (crianças), isso expõe inocentes ainda mais às droga.

O TRÁFICO NÃO ACABARÁ

O tráfico não depende somente da maconha para sobreviver ela é apenas uma, liberar a maconha não abalará o tráfico, todavia, aumenta o tráfico e incentiva o uso de outras drogas mais pesadas. Nem a prisão do maior traficante dos últimos tempos pela Equipe do  Delegado Federal hoje Deputado Franscischini afetou o tráfico internacional ou seja, a maconha é muito pequena perto do universo chamado drogas .

POTÊNCIA DA MACONHA

A maconha de hoje é 10 vezes mais potente que a maconha de ontem , causando muito mais dependência.

CAUSA CÂNCER SIM

A maconha pode causar, assim como o cigarro, que mata mais que qualquer doença ou acidente por ano, pois suas substâncias se assemelham em sua composição (nicotina, alcatrão, monóxido de carbono, benzeno e tolueno nas fumaças dos cigarros de cannabis e de tabaco ), que comprovadamente causam câncer.

RELAÇÃO COM ACIDENTES

 Pesquisadores da Experimental Psychopharmacology Unit, Department of Neurocognition, Faculty of Psychology, Maastricht University, Holanda demonstram que usuários recentes de maconha tem a responsabilidade demonstrada nas colisões de três a sete vezes maior do que os não usuários.

Marisa Lobo é uma psicóloga, pós graduada em saúde mental, especialista em sexualidade humana,dependência química, cursos de entrevista motivacional, psicossomática, psicodiagnóstico, psicoterapia breve,arte terapia, bibliodrama aconcelhamento Pastoral e Teologia. Estagiou, a convite do Governo dos Estados Unidos, na Mont Sinai Hospital, em New York, na Divisão Internacional de Atenção Primária a Saúde. Ministra cursos e palestras e possui experiência de mais de 13 anos em clinica e dependência química.Realizou estudos sobre  depressão infantil,  violência e abuso sexual na infância, depressão , síndrome da adolescência e todos os tipos de compulsão, vícios e suas conseqüências. Idealizadora da feira evangélica Expocristo e coordenadora geral da campanha "Maconha Não" é casada com Jofran, frequenta a Igreja Batista do Bacacheri em Curitiba.

  Por Pollyanna Mattos

veja também