Rádio Novo Tempo Curitiba completa 15 anos

Rádio Novo Tempo Curitiba completa 15 anos

Atualizado: Quarta-feira, 31 Agosto de 2011 as 10:59

Era o ano de 1996 quando o pintor Aroldo Marconi, hoje com 43 anos, mudava o visual da casa de um juiz que morava ao lado da extinta Rádio Rock, em Curitiba. O período era de transição. Ele sabia apenas que ali haveria uma emissora evangélica no lugar daquela que por muitos anos esteve no ar. Posteriormente, Marconi alugou um de seus imóveis para um casal adventista que, além de oferecer um estudo bíblico, lhe falou sobre um novo canal radiofônico em que a comunidade poderia conhecer mais sobre a Bíblia. A frequência era 106,5 e transmitia a Rádio Novo Tempo Curitiba. 

Quize anos depois, Marconi era um dos mais de 2.800 convidados que compareceram ao aniversário da emissora na noite do último sábado, 27, na igreja adventista central de Curitiba. E, para ele, a rádio tem um significado especial. “Ela fez com que eu conhecesse mais a Deus e me tornasse adventista”, compartilha o pintor, que ainda se recorda de uma das primeiras mensagens que foram ao ar. “Era apresentada pelo pastor Bullón e falava sobre o grão de mostarda. E eu tenho isso gravado até hoje.”

E o próprio pastor Bullón esteve presente na comemoração. Ele falou aos presentes e aproveitou para lembrá-los sobre a necessidade que o homem tem em encontrar-se com o criador do universo. Entre os convidados estava também o pastor e jornalista Amilton Menezes, diretor da Rádio Novo Tempo para toda a América do Sul. Segundo ele, completar 15 anos é um desafio para uma emissora.

No entanto, ao tratar sobre a força e importância que o rádio tem para levar uma mensagem de esperança à população, ele acredita que o veículo quebra um preconceito e cria laços com o ouvinte. Menezes reforça que a capital paranaense é um dos centros que mais solicitam estudos bíblicos e sermões em todo o território nacional. De acordo com informações divulgadas pelo Ibope no início de 2011, a Rádio Novo Tempo Curitiba tem uma média de oito mil ouvintes por minuto.

Transmitindo esperança - No decorrer do programa, como acontece no rádio, a música também esteve presente. As mensagens foram compartilhadas por Jeferson Pillar, Rafaela Pinho, pastor Fernando Iglesias e Tia Cecéu. E em primeira mão, o público conheceu os personagens do programa infantil Amiguinhos Novo Tempo. Transmitido ao vivo via internet, o evento foi acompanhado por mais de 2 mil internautas que se conectaram de todo o Brasil e de outros países do mundo.

Após 11 anos na emissora, o pastor Jonas Wendrechovski, locutor e diretor de programação, acredita que a Igreja Adventista tornou-se muito conhecida na cidade devido a importância da rádio. “As pessoas respeitam nossa denominação por causa daquilo que descobriram ao tornarem-se nossos ouvintes. E isso tem quebrado paradigmas e levado muitos a conhecer mais sobre Jesus”, constata. “Ela não salva, mas marca um encontro entre ouvinte e salvador.”

Em seus anos de radialista, Wendrechovski aponta que o locutor torna-se alguém presente na vida do ouvinte mesmo sem conhecê-lo. Em casa, passa a ser um membro da família. No carro, um carona. É o que tem percebido o pintor Aroldo Marconi ao longo desses 15 anos. “Eu não me sinto só. Sempre que tenho o sinal por perto, estou sintonizado”, garante. “O que o rádio mais faz é preencher o vazio do nosso coração. As ondas preenchem.”

O pastor Marcelo Cardoso, diretor da Rádio Novo Tempo Curitiba, constata que o veículo tornou-se uma mola propulsora para levar uma mensagem de esperança aos moradores e também tem mostrado a seriedade da Igreja Adventista. “Ouvimos muitas histórias de quem se aproximou de Deus por meio da emissora. E sobre outras centenas saberemos só no céu”, analisa.

veja também