Religião X Ciência: versões diferentes para catástrofes naturais

Religião X Ciência: versões diferentes para catástrofes naturais

Atualizado: Terça-feira, 4 Maio de 2010 as 2:26

Terremotos, vulcões em erupção e tsunamis. Os fenômenos naturais que, recentemente, abalaram países, causam divergências entre a Igreja e a Ciência. A Religião acredita que o fato está ligado com o fim dos tempos, conforme está descrito no Apocalipse. Segundo a Geologia, os casos ocorrem de maneira cíclica em várias partes do mundo e situações são semelhantes as que já ocorreram em anos anteriores. Mesmo sem poder prever quando eles irão acontecer, a Ciência tem explicação para todos os eventos.

"A Igreja tem uma visão totalmente diferente, há crenças e profecias antigas, mas a Ciência tem estudos. A gente sabe que não tem como haver a previsão, mas sabemos que tem regiões mais propensas a abalos sísmicos, por exemplo. Mesmo que haja essas profecias, esses fenômenos vão acontecer de tempos em tempos. Em relação a esses últimos acontecimentos, não tem uma explicação, porque ocorreu tanta coisa ao mesmo tempo", disse Sérgio de Farias Tenório geólogo do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

De acordo com estudos, chegou-se à conclusão de que existe a possibilidade de haver 18 grandes terremotos (com intensidade de 7 a 7,9 na Escala Richter) e um abalo gigante no mundo. Nos Estados Unidos, conta o geólogo, acontecem cerca de 35 abalos de pequena proporção por dia.

"Esse tipo de fenômeno sempre existiu e vai existir e não se pode associar a nenhuma profecia. No passado, houve muitos casos. No Sertão, há rochas sedimentares que provam que lá havia água. No caso de terremotos, é a questão das placas sobre as quais estão os continentes. Os abalos ocorrem justamente devido à acomodação e choque entre essas placas, e isso independem do período ou espaço de tempo", explicou Tenório.

Fim dos dias

"São sinais do fim dos dias". Com essa afirmação, o pastor Glenn Hilley Bezerra, da Igreja Batista da Comunhão, define a sucessão de fenômenos naturais, ocorrida recentemente. Mas ele afirma também que o egoísmo e a maldade das pessoas representam que o fim do mundo está próximo. Os aspectos naturais aliados à mudança de comportamento são, na visão do pastor, o prenúncio do que está escrito no livro de Apocalipse.

"Biblicamente, temos as nossas profecias. Temos a crença na Bíblia, que trata disso. Encontramos a razão de tudo na Bíblia Sagrada. Nós não podemos afirmar quando vai acontecer. A Bíblia fala dos sinais, fala do fim dos dias e assim vamos vendo essas situações acontecerem", opinou Bezerra.

O pastor colocou ainda que a falta de dedicação a Deus também é vista como um sinal do fim dos tempos. Ele disse que as pessoas estão abandonando a Religião e buscando gastar o tempo com Internet e Televisão. "Há muito culto a imagens e Deus está sendo deixado de lado, em segundo plano", colocou o pastor.

por Teresa Cristina

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também