República Dominicana: Igrejas ajudam no combate a probreza

República Dominicana: Igrejas ajudam no combate a probreza

Atualizado: Quarta-feira, 7 Dezembro de 2011 as 9:56

 As igrejas protestantes e penteceostais são aliadas chave para o desenvolvimento de milhares de dominicanos e haitianos, explicou Patricia González, porta-voz da Fundação Esperança Internacional, entidade dedicada às micro- finanças com enfoque no desenvolvimento comunitário.

  “Temos uma oportunidade de acercar nossos sócios a Deus. Este é um papel no qual as igrejas nos ajudam, que, em sua grande maioria, são evangélicas – pentecostais”, disse a jovem comunicadora.

Esperança Internacional foi fundada em 1995 por David Valle e sua esposa Vicky Valle para aliviar a pobreza de milhares de famílias e particularmente meninos/as da República Dominicana através de programas de educação, saúde e formação e serviços de micro-finanças.

“Recebemos mais apoio das igrejas protestantes, elas nos abrem as portas de seus templos, fazem devocionais antes de começar as reuniões com as comunidades, e ademais ocupamos seus espaços para consultas médicas, nas quais atendemos, às vezes, até 600 pessoas”, disse González.

A República Dominicana tem 10 milhões de habitantes, uma boa parte deles vive com menos de dois dólares diários. “As igrejas são aliados muito respeitados pela comunidade, as pessoas as respeitam, mesmo que não sejam seus fiéis. As igrejas se identificam com o trabalho que Esperanza faz, sabem que não é um negócio, pois há uma fusão entre micro-finança e espiritualidade”, explicou a porta-voz.

A organização sabe que o micro financiamento não soluciona o problema da pobreza no mundo, mas ajuda nos seus processo de superação. Os empréstimos geram solidariedade. São mais de 14 mil clientes quem são atendidos por Esperanca, e que desejam superar-se através de seus próprios empreendimentos.    

veja também