"Rob Bell Jogou Uma Granada Contra Os Evangélicos"

"Rob Bell Jogou Uma Granada Contra Os Evangélicos"

Atualizado: Quinta-feira, 5 Maio de 2011 as 11:47

Rob Bell não foi citado erroneamente ou atacado como ele alega. Pelo contrário, o pastor da megaigreja de Michigan foi quem lançou a "granada" nos evangélicos, disse o autor do novo livro Evangelhos Falsificados "Counterfeit Gospels."

"Para um pastor evangélico, popular e carismático sair e chamar a visão tradicional do inferno como tóxicos, equivocada, e para ele ridicularizar a visão de sua avó - que ele admite no livro - realmente ele tem jogado uma granada nos evangélicos," disse Trevin Wax em uma entrevista ao The Christian Post na quinta-feira.

Wax, que é também o editor do currículo de um pequeno grupo desenvolvido pela LifeWay Christian Resources da Convenção Batista do Sul, disse que é "falsidade" de Bell se retratar como "sob ataque, sendo citado erroneamente, e sendo caluniado" quando seu livro "é muito mais um ataque ao entendimento tradicional do céu e do inferno."

Desde fevereiro, os líderes evangélicos têm estado numa polêmica sobre o último livro de Bell "Love Wins" O amor vence: Um livro sobre o céu, inferno, e o destino de cada pessoa que já viveu. O livro ainda não tinha sido lançado quando vários proeminentes líderes evangélicos se pronunciram sobre Bell, achando o pastor fundador da Mars Hill Bible Church, em Grandville, Michigan, um herege e universalista com base em um vídeo promocional para o livro.

Devido à polêmica, o livro foi lançado em 2º lugar na lista de best-sellers de Nova York Times após o seu lançamento 15 março.

Apesar das divergências entre os evangélicos, um resultado positivo do livro é que ele tem provocado não apenas Cristãos, mas também a mídia secular a examinar o que a Bíblia diz sobre o inferno, o julgamento de Deus e a salvação. A revista Time fez uma matéria de capa sobre Bell para a sua edição especial de Páscoa e o The New York Times, The Washington Post, MSNBC e tem toda a cobertura sobre o autor e suas opiniões sobre o inferno.

O livro de Wax, que foi endossado por muitos proeminentes líderes evangélicos, incluindo Matt Chandler, Tchividjian Tullian e JI Packer, saiu em abril e examina os seis evangelhos falsificados, um dos quais - o evangelho sem julgamento - que provavelmente incluiria ensinamentos de Bell. O Batista do Sul, que atuou em funções pastorais na Roménia e nos Estados Unidos, espera que seu livro aborde a crise dentro da Igreja - a falta de confiança e clareza no Evangelho.

"[A] maior ameaça para o Cristianismo não pode ser a cultura moderna, heresias gritantes, ou a ascensão do Islã. Se as sementes da destruição podem vir da falsificação, poderia ser estas sementes que estão lentamente sendo plantadas através dos evangelhos falsificados dentro da Igreja?" Wax colocou em seu livro.

"Será que estamos participando, involuntariamente na 'impressão' do evangelho falsificado?"

Apesar de Wax mencionar apenas uma vez Bell no seu livro a respeito de seu vídeo Nooma "Você," o capítulo sobre o evangelho sem julgamento contém muitas acusações usadas contra O amor vence. Wax escreve sobre sua idéia universalista, a crença de que no fim todos serão salvos, e que o evangelho sem julgamento que ensina que as pessoas devem centrar-se na "vida aqui e agora" e não enfatizar demais o céu e o inferno no futuro.

Mas o editor de recursos do pequeno grupo da LifeWay do intitulado "TGM - Teologia, Evangelho, missão," escreveu: "Ele me intriga ao dizer que muitas pessoas parecem estar zangadas com Deus por permitir o mal e o sofrimento que existe no mundo, e ainda assim eles também estão irritados com a idéia de Deus como Juiz. Você não pode ter as duas coisas. Se você espera que Deus faça algo sobre o mal neste mundo, então você quer que Deus julgue."

Para cada evangelho falsificado, o seminário de pós-graduação oferecido sobre onde essa versão do evangelho está errada. Para o evangelho terapêutico, Wax disse que trata o Evangelho como um McLanche Feliz do McDonalds em que perseguir a felicidade é a meta central da vida. Problemas no casamento, autoestima e os relacionamentos não são vistos através da lente adequada do pecado no fundo, mas apenas como superficial, problemas individuais. Seria como se um médico tratasse os sintomas individualmente, mas não tratasse a causa, disse Wax.

"Se nossa maior necessidade é se sentir bem sobre nós mesmos, Deus poderia ter enviado a Oprah. Se a nossa grande necessidade é de se dar bem com nossa família, Deus poderia ter enviado o Dr. Phil," escreveu Wax. "Mas se Deus enviou seu Filho para morrer uma morte brutal, terrível como um pagamento pelo pecado humano, então certamente deve ser o nosso pecado mais hediondo do que "sentir-se vazio por dentro."

As outras falsificações são os evangelhos moralistas, que Wax admite que os evangélicos tradicionais, muitas vezes lutam contra isso, o mais silencioso do evangelho, ou ver o evangelho como a única salvação pessoal e somente para o reino espiritual da vida, em vez de para toda a sociedade, o evangelho ativista, ou mudar a mensagem do evangelho para o ativismo e as obras, enquanto se encontrarem diluindo a mensagem da salvação através de Jesus Cristo e do evangelho sem Igreja, onde a salvação só é vista como para o indivíduo e não para toda a comunidade de Cristo assim a igreja local é opcional.

"A fim de identificar uma falsificação, precisamos saber a coisa real," disse Wax para o CP. "Uso a analogia do banquinho de três pernas (a história do evangelho, o anúncio do evangelho e da comunidade evangélica) como uma forma de ajudar as pessoas a encontrar ganchos para pendurar essas coisas por isso mantemos a cruz e a ressurreição no centro do que significa anunciar o Evangelho."

"Quero que nós conheçamos bem o Evangelho, intelectualmente, mas também conhecê-lo em nossos corações - tendo experimentado o Evangelho. Por isso vamos viver uma vida de arrependimento contínuo e permanente fé de uma maneira que torne os evangelhos falsificados menos atraentes."

veja também