Ronaldo Bezerra: "Tome posse do perdão de Deus e ofereça este perdão"

Ronaldo Bezerra: "Tome posse do perdão de Deus e ofereça este perdão"

Atualizado: Sexta-feira, 14 Junho de 2013 as 9:28

Nessa quarta-feira, 12 de junho, Ronaldo Bezerra ministrou em mais um culto 'Quartas com Vida', na Comunidade da Graça, em São Paulo.
 
No Facebook, Bezerra publicou um álbum de fotos do culto, junto com um texto sobre a palavra ministrada. Confira o que ele escreveu:
 
 
ronaldo bezerraO tema que estive ministrando foi "NÃO DEIXE SEU PASSADO LHE PERSEGUIR", baseado em Filipenses 3:13-14. Confira o resumo da ministração!
 
Passamos uma fase na vida que costumamos esquecer as coisas. Alguns esquecem nome de rua, número de celular, nome das pessoas, a fisionomia das pessoas etc. À medida que envelhecemos vamos tendo uma memória remota e a tendência é sempre nos lembrarmos de fatos da infância e acabamos nos esquecendo de fatos recentes. 
 
Não existe possibilidade de desaparecer com as coisas que vivenciamos na nossa vida. Não existe uma “borracha mágica” para apagarmos o que vivemos. O passado existe e ele é concreto, é a “bagagem” que adquirimos na vida e por isso não há como esquecer ou desaparecer. Muitos dizem: “O tempo cuidará de tudo e fará o seu passado desaparecer”. Essa frase é incorreta. Só poderemos esquecer algo se tivermos uma doença chamada amnésia ou se sofrermos um acidente grave. 
 
Muitos dizem que para perdoar “precisamos esquecer”. Mas como vamos esquecer? A verdade é que não esquecemos, mas aprendemos a trabalhar os nossos sentimentos, eles passam a ter outra dimensão. 
 
A nossa memória é uma parte viva que está dentro de nós. A estrutura da nossa vida depende da nossa memória. Se não nos lembrássemos de quem somos, de onde viemos, das nossas raízes, não seríamos quem somos hoje. Somos o resultado de tudo o que vivemos de bom e ruim. 
 
O apóstolo Paulo disse: “esquecendo-me das coisas que ficaram para trás”. O que Paulo estava querendo dizer? Que devemos dar ao nosso passado um significado diferente. Qual é o significado? De sermos curados das nossas memórias. 
 
A CURA DAS NOSSA MEMÓRIAS 
 
Só é possível quando desistimos da ideia de que fomos roubados da vida no passado. Vivemos hoje olhando para trás achando que o nosso passado conspira contra nós, que ele é um obstáculo para o que poderíamos ser de melhor. 
 
O nosso dever não é ficar odiando quem fez o nosso passado ser o que foi, mas a nossa obrigação é fazer com que ele tenha outro sentindo e significado. É curarmos a nossa cabeça das lembranças antigas e das pessoas que nos fizeram mal. Precisamos desta cura! Se não tivermos essa postura, teremos raiva de tudo e de todos, então nos tornaremos pessoas doentes e amarguradas. 
 
Temos que enxergar o nosso passado com um “outro olhar” e saber que tudo cooperou para sermos o que somos hoje. Não importa os erros que cometemos na vida, o importante é quem somos hoje, e o que somos hoje é muito especial para Deus e ele nos aceita do jeito que somos. Somos amados e queridos por Deus! 
 
3 PRINCÍPIOS SOBRE A CURA DAS NOSSAS MEMÓRIAS 
 
1- NÃO SE CULPE POR DECISÕES QUE VOCÊ DEVERIA TER TOMADO E NÃO TOMOU E QUE PODERIA TER EVITADO ALGUM MAL. Por vezes nos culpamos por coisas que deveríamos ter feito e não fizemos ou por coisas que não deveríamos ter feito e fizemos. Deus não quer que “consertemos” o nosso passado, mas o que Deus deseja é que o coloquemos aos pés da cruz. Se colocarmos os nossos erros do passado aos pés da cruz receberemos de Deus a promessa de que ele vai nos tornar pessoas melhores e escreverá uma história ainda melhor. (Hb 9:14). 
 
2- NÃO SE CULPE POR DECISÕES QUE VOCÊ TOMOU E QUE SE TIVESSE SE CONTENTADO COM MENOS NÃO TERIA ENFRENTADO TANTOS PROBLEMAS. Todos nós, por vezes, pensamos “se eu tivesse obedecido a minha intuição”, “se eu não tivesse sido tão apressado” etc. Quando convivemos com esses sentimentos, vivemos no inferno. Viver num inferno é isso, é viver nessa cobrança diária dizendo “eu podia”, “eu devia”, “por que não fiz?” etc. Não podemos acrescentar à nossa dor um sofrimento a mais que é a culpa. Não podemos viver nessa neurose, senão ficaremos loucos. (Sl 37:5). 
 
3- NÃO TENTE GUARDAR A SUA DOR DISSIMULANDO COMO SE ELA NÃO EXISTISSE. Muitos querem dissimular Deus. Se não formos sinceros com os nossos sentimentos, não haverá possibilidade de Deus nos visitar e consolar. Só há uma possibilidade de sermos consolados com a nossa dor, é quando somos honestos com ela. Quando somos sinceros na nossa dor, Deus nos alcança com sua graça e seu amor. O Evangelho lida com as nossas realidades como elas são realmente. (Sl 34:17-19). 
 
CONCLUSÃO 
Enfim, nosso passado é real, não podemos negá-lo. Mas também não podemos mudá-lo. O que podemos fazer é curar as nossas lembranças oferecendo perdão a nós e aos outros. Isso é possível quando descobrimos que, em Cristo e através da cruz, fomos perdoados por Deus. 
 
E porque Deus nos perdoa e esquece a afronta sofrida, podemos da mesma forma perdoar e nos vermos livres do passado. Não podemos mudar o passado. Mas podemos mudar nosso presente, a fim de construirmos um futuro melhor em Cristo Jesus. 
 
Há alguma lembrança do seu passado que ainda te persegue? Você lembrou-se de algo que tem atrapalhado sua vida e te impedido de avançar?
 
Tome posse hoje do perdão de Deus para sua vida e ofereça também este perdão. Fique livre do seu passado para viver uma vida hoje de vitória, por Cristo Jesus!
 
 
- Ronaldo Bezerra
via Facebook
 

veja também