"Ronaldo é protestante e não abraça o catolicismo", afirma escritor

"Ronaldo é protestante e não abraça o catolicismo", afirma escritor

Atualizado: Segunda-feira, 20 Abril de 2009 as 12

Em coluna do dia 17 de abril para o Último Segundo, jornal online do portal IG, o escritor Régis Bonvicino parte em defesa do jogador de futebol Ronaldo. Bonvicino acusa a mídia de "perseguir certas personagens (facilmente perseguíveis) do que se confrontar com a estrutura do dia-a-dia desse esporte-espetáculo, ou seja, confrontar-se com a estrutura dos clubes, que se relacionam, em termos trabalhistas, com os atletas, com um século de atraso". Para o colunista, outro tema recorrente é a consideração do futebol como uma expressão artistica, "quando a arte pressupõe espírito crítico e reflexão e tem seus próprios atributos definidores".

Na coluna, Bonvicino aborda os fatos da vida pessoal de Pelé e Ronaldo, fazendo comparações, até mesmo do contexto do mundo em suas carreiras."Ronaldo revela-se mais humano e real do que Pelé", afirma. Em uma das comparações, o colunista expressa: "Ao contrário, Ronaldo assume ser ideologicamente um protestante: sente orgulho do que ganhou, como se fosse um empreendedor norte-americano. Não abraça o catolicismo, que condena hipocritamente o sucesso e o dinheiro. Ronaldo fala quatro línguas. Quantos escritores brasileiros são fluentes em duas línguas ao menos? Quase nenhum. Não considero sequer os jornalistas, que mal conhecem o português".

Para ler o texto na íntegra, clique aqui

veja também