"Sacrifício de louvor é quando adoramos mesmo sem vontade", diz vocalista do Jesus Culture

Kim Walker-Smith explicou como foi fundamental continuar declarando a bondade de Deus durante sua difícil batalha contra a depressão.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 17 Maio de 2018 as 4:07

Kim Walker-Smith disse que a maior arma do diabo para derrubar um cristão é fazer com que ele se sinta sozinho e sem vontade de louvar a Deus. (Foto: Merge PR).
Kim Walker-Smith disse que a maior arma do diabo para derrubar um cristão é fazer com que ele se sinta sozinho e sem vontade de louvar a Deus. (Foto: Merge PR).

A cantora Kim Walker-Smith, líder de louvor da banda Jesus Culture, explicou como ela usou a adoração como um ato de guerra espiritual para ajudá-la em sua intensa batalha contra a depressão e os problemas emocionais que teve depois da perda de seu pai.

"Eu acho que uma das maiores táticas do inimigo é nos fazer pensar que estamos sozinhos e isolados. E que ninguém pode nos entender e que somos os únicos que se sentem assim. Isso é uma mentira", contou ela ao site The Christian Post.

Falando abertamente sobre suas lutas, ela continua: "Devemos nos unir e nos juntar para trabalhar, orar uns pelos outros. É assim que saímos desse isolamento, derrotamos nosso inimigo e saímos desses tempos tão difíceis".

Walker-Smith testemunhou o poder da adoração. Ela explicou como foi fundamental continuar declarando a bondade de Deus durante sua difícil batalha contra a depressão pós-parto depois de seu segundo filho e a morte de seu pai.

"O sacrifício de louvor é quando você escolhe adorar mesmo quando não tem vontade. Mesmo quando você não consegue colocar sua mente em um lugar em que você acredita plenamente, você ainda está fazendo a escolha de adorar Jesus e há muito poder nisso", explicou ela.

"Ele aparece e derrama sua presença sobre nós e nos encontra onde estamos", continuou a cantora. "Deus honra esse sacrifício. O fogo sempre cai sobre o sacrifício. Você traz tudo que tem para Jesus e então você não ficará desapontado, você não será decepcionado. Você pode não ver tudo o que espera naquele momento, mas seu coração ficará para mais perto de Deus", declarou.

Como uma das principais líderes de adoração desta geração, Walker-Smith deu uma visão sobre o que acontece no mundo espiritual quando as pessoas se envolvem em adoração em tempos difíceis.

"É poderoso quando você pode declarar quem é Deus e cantar quem Ele é no meio da tempestade. É uma guerra contra o inimigo", afirmou. "O inimigo vem e tenta encher sua mente com mentiras, ele quer que você acredite nas coisas que te deixam para baixo. Mas quando você pode falar isso e dizer: 'Não', mesmo que você não acredite, ainda é poderoso falar isso e é uma guerra contra seu inimigo", ressaltou.

Ela ainda disse que é importante que as pessoas se lembrem de adorar durante os momentos mais difíceis da vida, porque nenhum momento passa despercebido por Deus. "Um dia eu vou viver no fruto deste momento, então agora eu estou correndo para adorá-Lo, apesar de como eu sinto ou o que eu acredito. Haverá um tempo em minha vida que eu vou viver no fruto desta decisão que estou fazendo agora para adorá-lo", disse Walker-Smith.

"As pessoas podem ter sido feridas pela cultura da igreja. Há coisas que acontecem na igreja que nem sempre estão certas. Nenhuma igreja é perfeita. É um grupo de pessoas e porque somos pessoas, somos humanos, nós vamos cometer erros, vamos ter falhas", disse ela. "Nós vamos ter coisas que estão erradas. Mas devemos focar em como nos tornar como Jesus", finalizou.

veja também