Líder cristã é presa por ajudar ministério de Saeed Abedini

Ela explicou sua decisão em uma carta ao Abedini, dizendo: "Eu não poderia viver em liberdade sabendo que o meu pastor, que primeiro compartilhou o Evangelho com a minha família e eu, ainda sofria na prisão.

Fonte: Guiame, com informações do Christian PostAtualizado: sexta-feira, 8 de abril de 2016 14:26
"Nasim foi a primeira garota a se tornar cristã após a minha irmã, Zibandeh Abedini", revelou o pastor. (Foto: Reprodução).
"Nasim foi a primeira garota a se tornar cristã após a minha irmã, Zibandeh Abedini", revelou o pastor. (Foto: Reprodução).

O Pastor Saeed Abedini está convidando os fiéis para orar pelos cristãos que continuam a ser presos por sua fé, incluindo uma líder de uma igreja subterrânea que ajudou diretamente o seu ministério. "Ninguém está prestando atenção ao que ficaram para trás na prisão por quase três anos", escreveu Abedini no Facebook na última quarta-feira (6), compartilhando a história de uma cristã presa no Irã chamada Nasim.

"Nasim foi a primeira garota a se tornar cristã após a minha irmã, Zibandeh Abedini e Elnaz Abedini. Ela foi a primeira líder feminina da igreja subterrânea e um dos cinco líderes que nos ajudou a começar igrejas antes de me tornar um pastor", revelou.

"Todas as vezes que eu era preso, alguns líderes ficavam com medo de trabalhar perto de mim. Mas Nasim foi a única que ficou ao nosso lado até o final quando fui colocado na prisão de Evin. Esta mulher nunca desistiu ou escolheu medo e dúvida. Ela sempre ficou ao nosso lado na ‘Saeed Ministérios’ até que a prisão separou nosso ministério ", acrescentou.

Abedini disse que Nasim foi presa por autoridades iranianas e condenada a quatro anos de prisão por ajudar seu ministério. Embora ela inicialmente tenha conseguido escapar e ir para a Turquia, ela voltou por sua própria vontade para terminar a sua pena de prisão no Irã.

Retorno

Ela explicou sua decisão em uma carta ao Abedini, dizendo: "Eu não poderia viver em liberdade sabendo que o meu pastor, que primeiro compartilhou o Evangelho com a minha família e eu, ainda sofria na prisão. Então eu voltei para a prisão por minha própria escolha para ficar com você e o Senhor enquanto estiver na cadeia", disse na carta.

O pastor americano refletiu que agora ele é livre, mas "esta irmã ainda está em cadeias o que faz a minha liberdade difícil de se desfrutar".

Ele agora está convidando os cristãos em todo o mundo para "unir nossas mãos juntos novamente como fizemos antes para orar por Nasim, que é uma de nós e membro da Saeed Ministérios. Quando alguém sofre, todos nós sofremos", pontuou.

Abedini foi liberto em janeiro, depois de três anos e meio de prisão. Ele já voltou para casa de volta para Boise, Idaho, onde ele se reuniu com seus dois filhos pequenos. Ele também falou sobre os espancamentos e tortura que ele enfrentou na prisão, e revelou que ele recebeu força de Deus através da oração para levá-lo através dos tempos difíceis.

"Embora eu experimentasse algumas torturas na prisão, a coisa que eu lembro é que eu não poderia falar por mim. Ele (Jesus) me ensinou a recorrer a Ele em vez de algum homem", disse ele em fevereiro.

"E agora eu sei que todos vocês foram a minha voz. Eu não tinha voz na prisão. Minha oração é que vamos continuar a ser a voz para o outro. Nós somos um em oração. É a coisa mais poderosa que fazemos".

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições