Santa Catarina realiza primeiro concílio de Missão Global

Santa Catarina realiza primeiro concílio de Missão Global

Atualizado: Quinta-feira, 16 Dezembro de 2010 as 4:06

Em dezembro, o I Concílio de Missão Global, em Santa Catarina, lançou grandes desafios. O evento aconteceu em Governador Celso Ramos e contou com cerca de 230 pessoas, entre empresários, pastores, obreiros e missionários.  O objetivo foi desafiar os presentes a evangelizarem às 164 cidades sem igreja estabelecida, além de bairros em grandes cidades que também não tem uma igreja Adventista.

No concílio estiveram presentes os pastores Edson Choque (Missão Global - DSA), Sidnei Mendes (missão global - USB), Ilson Geisler (presidente - AC), Apolo Abrascio (secretário/missão global - AC) e Josias Silva (tesoureiro - AC). Vale mencionar que foi o primeiro evento do pastor Geisler como presidente do campo.

Os participantes puderam entender que o envolvimento é completo com a Associação Catarinense (AC) planejando e investindo em Missão Global, os pastores e missionários abraçando o projeto em seu distrito e os membros acreditando neste projeto. Na ocasião, vários departamentos da AC marcaram seu compromisso com o projeto: a Educação Adventista adotou Antônio Carlos, mantendo um obreiro e planejando a primeira congregação no município já em 2011; o departamento de Publicações planeja evangelizar e construir uma igreja em uma cidade sem presença Adventista entre 2011 e 2012. Os próprios pastores doaram parte de seu pacto para a manutenção de um obreiro em Itapiranga, no oeste.

"Quero lembrar ainda que a Missão Global está completamente envolvida com o projeto ?Templos de Esperança?. Buscamos a orientação divina para implantar as igrejas no local certo e na hora exata, de tal forma que elas possam nascer fortes, e receberem bom acompanhamento, até serem consolidadas em termo de membros e liderança", comenta o pastor Apolo, que ainda acrescenta: "Quero ressaltar também a responsabilidade missionária dos nossos membros. Irmãos com o coração na missão. Um exemplo é um membro, que prefere manter o anonimato, que investe seus recursos na manutenção de obreiros, atendendo dez cidades sem presença adventista em Santa Catarina. Deus seja louvado".

veja também