SBB comemora Dia Internacional da Língua Materna

SBB comemora Dia Internacional da Língua Materna

Atualizado: Sexta-feira, 22 Fevereiro de 2013 as 2:46

 

língua maternaNo dia 21 de fevereiro comemora-se o Dia Internacional da Língua Materna, instituído pela UNESCO no ano 2000, para preservar e desenvolver a diversidade linguística em todo o mundo. A data tem um especial significado para a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), que empreende grande parte dos esforços de tradução das Sagradas Escrituras a grupos minoritários que vivem em solo brasileiro – hoje, existem no País mais de 200 línguas. Movida pela missão de levar a Palavra de Deus a todas as pessoas, a SBB tem colaborado efetivamente para que populações indígenas e falantes de línguas como o Pomerano e Hunrisk recebam ao menos um trecho da Bíblia na língua que fala ao seu coração.
 
“Existe uma grande diferença entre a língua materna e uma língua aprendida posteriormente. Mesmo que as pessoas consigam ler, falar e se relacionar com outras pessoas, ela nunca será compreendida em sua totalidade. Por isso, é importante que a Bíblia seja entregue na língua dos diferentes povos, para que ela realmente toque seu coração e torne-se relevante para a sua vida”, ressalta o secretário de Tradução e Publicações da SBB, Paulo Teixeira.
 
Os projetos voltados a línguas minoritárias têm o objetivo de disseminar os valores bíblicos para as populações falantes destas línguas, além de contribuir para a sua preservação. Ao longo de seus 65 anos de existência, a SBB contribuiu para que as Sagradas Escrituras fossem trazidas para 12 idiomas indígenas, entre eles, Kaiowá, Kaingang, Xavante, Guarani MByá, Nadëb e Iny-Karajá.
 
Em 2012, a SBB promoveu a entrega do Antigo Testamento ao povo Kaingang, que já contava com a tradução do Novo Testamento há 35 anos. Também foram beneficiados os falantes de Pomerano e Hunrisk, línguas de origem germânica, ainda faladas pelos descendentes de imigrantes europeus que vivem em localidades brasileiras, além das pessoas com deficiência auditiva que se comunicam por meio da Língua Brasileira de Sinais.
 
A SBB – A Sociedade Bíblica do Brasil é uma organização sem fins lucrativos, de natureza filantrópica, assistencial, educativa e cultural. Sua finalidade é traduzir, produzir e distribuir a Bíblia Sagrada, um verdadeiro manual para a vida, que promove o desenvolvimento espiritual, cultural e social do ser humano, provocando, assim, a transformação daquele que com ela entra em contato. Para cumprir a missão de distribuir, de forma relevante, a Bíblia a todas as pessoas desenvolve programas de assistência social em todo o País. Fundada em 1948, construiu sua trajetória com base na missão de "promover a difusão da Bíblia e sua mensagem como instrumento de transformação e desenvolvimento integral do ser humano”.
 
A SBB faz parte das Sociedades Bíblicas Unidas (SBU), uma aliança mundial fundada em 1946 com o objetivo de facilitar o processo de tradução, produção e distribuição das Escrituras Sagradas por meio de estratégias de cooperação mútua. As SBU congregam 147 Sociedades Bíblicas, atuantes em mais de 200 países e territórios. Essas entidades são orientadas pela missão de promover a maior distribuição possível de Bíblias, numa linguagem que as pessoas possam compreender e a um preço que possam pagar.
 
As SBU são reconhecidas pela UNESCO como uma ONG parceira no trabalho de oferecer literatura em todo o mundo, com 60 projetos em desenvolvimento em 40 países, com cerca de 400 mil beneficiados.
 

veja também