Secretaria de Políticas para as Mulheres recebe líderes adventistas

Secretaria de Políticas para as Mulheres recebe líderes adventistas

Atualizado: Segunda-feira, 13 Setembro de 2010 as 10:51

Na última quinta-feira, 09 de setembro, a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SEPM) do Governo Federal recebeu as líderes do projeto Quebrando o Silêncio (QS) do Distrito Federal (DF). O projeto de ação e prevenção contra a violência da mulher da Igreja Adventista propôs uma parceria com o órgão federal.

"Estamos presentes não apenas no Distrito Federal, mas em todo o Brasil", disse a diretora do Quebrando o Silêncio no DF e entorno,  Gilza Torres.  "Realizamos atos públicos, na intenção de alertar a população para esta realidade", apresentou Gilza, "e realizamos diferentes atividades em todas as Igrejas Adventistas e nas comunidades onde estão inseridas para prevenir, tratar e coibir os maus tratos contra a mulher".

Segundo dados de pesquisas apresentados na reunião, dez mulheres morrem a cada dia devido a violência doméstica. "Tentamos trabalhar diretamente com todas as vítimas dessa violência, mas em alguns lugares não existem órgãos públicos com acesso a essas mulheres. A única forma de apoio nesses lugares são as igrejas", informou a gerente de projetos da SEPM, Ane Teixeira da Cruz. "Fizemos pesquisas que apontam que as igrejas têm acesso às comunidades mais retiradas", disse.

"Em alguns casos as mulheres procuram seus líderes religiosos e esses as convencem de que passar por essa humilhação é propósito divino", revelou Ane. Para ela, é necessária uma parceria com igrejas dispostas a apoiar as mulheres, trabalhar para prevenir e agir na direção de reverter a violência. Ane contou também que já procurou estabelecer parcerias com órgãos religiosos, mas sem sucesso. "Mas, agora, conhecendo esse trabalho de vocês, acredito que pode haver um avanço em conjunto."  Segundo Ane, uma representante do QS de  Mato Grosso do Sul entregou o material para a Ministra Nilcéia Freire, que apresentou o projeto na SEPM.

A SEPM trabalha através do Pacto Nacional pelo enfrentamento à violência contra a mulher, que estabelece um compromisso com os governos estaduais. Com o Pacto as unidades federativas aplicam, divulgam ou implementam a Lei Maria da Penha, em parceria com demais instituições, órgãos e interessados que promovam ações na mesma direção. Saiba mais sobre o Quebrando o Silêncio: www.quebrandoosilencio.blog.br .

Por Jeanne Moura

veja também