Sede administrativa adventista de Santa Catarina é reinaugurada

Sede administrativa adventista de Santa Catarina é reinaugurada

Atualizado: Quarta-feira, 29 Junho de 2011 as 10:27

 A sede da Igreja Adventista em Santa Catarina (Associação Catarinense) foi reinaugurada no último dia 22 de Junho. Depois de 19 meses em obras, o antigo prédio foi ampliado e reformado, dando lugar a uma construção moderna e funcional. O evento começou às 16 horas e teve a presença dos líderes da Igreja Adventista na região sul, pastores de Santa Catarina, membros da igreja e a equipe do escritório.

Autoridades também estiveram presentes: Renato Hinnig, secretário regional da Grande Florianópolis (representando o governador do Estado), Dário Berger, prefeito de Florianópolis, Djalma Berger, prefeito de São José e outros representantes municipais, todos mencionando a importância da igreja Adventista do Sétimo Dia na área social e espiritual. Ainda na ocasião, Josias Silva, tesoureiro da Associação Catarinense (AC), mencionou os agradecimentos, ressaltando a importância de Deus, e o pastor Ilson Geisler, presidente da AC, declarou a missão da igreja.

Ao final o pastor Marlinton Lopes, pastor geral da Igreja Adventista no sul, trouxe a mensagem espiritual, lembrando o crescimento da igreja no Estado desde 1985, ocasião que foi inaugurada a atual sede da AC, oportunidade em que o pastor Marlinton também esteve presente. Na sequencia todos os presentes acompanharam o descerramento da fita, conheceram as dependências do prédio e ainda degustaram alimentos naturais.

A sede passou de 2.242 m² para 2.976 m², aumentando os três pavimentos e incluindo agora um sub-solo. A reforma foi projetada pelo arquiteto Vânio Kuntze, construída por uma empreitara terceirizada e gerenciada pelo irmão Íris Santos.

"Nos últimos 15 anos a igreja Adventista em Santa Catarina cresceu cerca de 90%. Por isso a necessidade de ampliarmos o espaço físico para atendermos a esta demanda. Além disso, remodelamos o aspecto arquitetônico, acompanhando as bonitas igrejas inauguradas no Estado", comenta o irmão Josias Silva. Ele ainda lembra de onde vieram os recursos: "A parte financeira é fruto de ofertas, doações e outros recursos não dízimos que foram reservados para este fim nos últimos cinco anos. Nada foi feito com o dinheiro do dízimo, que é destinado exclusivamente para a pregação direta do evangelho".

veja também