Segmento capacita pastores e líderes para auxiliar crianças a valorizarem o evangelho

Sepal apresenta área de atuação especializada no público inf

Atualizado: Sexta-feira, 27 Abril de 2012 as 12:19

O 39° Encontro Servindo aos Pastores e Líderes (Sepal) traz uma novidade: Sepal Kids. A nova área de atuação é especializada em capacitar, mobilizar e equipar pastores e líderes a resgatar na família a responsabilidade de ensinar as crianças os valores da Palavra de Deus.


Como a Sepal é especializada ao aconselhamento da igreja, os líderes da missão sonhavam em levantar um ministério com foco na liderança da área infantil. Durante o planejamento, surgiram pessoas dentro e fora da Missão que se habilitaram em participar do desafio que agora se concretizou.


No dia 9 de maio, às 11h05, o encontro apresenta um convidado especial, Pastor Jones Brandão, do Painel Ministério Infantil Princípios e Modelos. Durante o evento, os participantes podem tirar suas vidas sobre o ministério infantil no estande da Sepal Kids, localizado no salão Marques F1, sob a supervisão da coordenadora Raquel Campanhã.


De acordo com Raquel, a nova área não atua diretamente com crianças, pois a maior dificuldade está no adulto e não no público infantil. “A criança é o melhor e mais receptivo público em qualquer lugar do mundo. Não quero com isso dizer que não há dificuldade ou desafios”, afirmou.


Segundo ela, “o adulto não está contextualizado com a evolução das crianças da nova era digital porque a Geração X ou Y não se atualizou devidamente para acompanhar as modificações”. Devido a essas dificuldades, a Sepal Kids oferece conferências anuais, treinamentos, consultorias e materiais impressos para dar de apoio aos participantes do Encontro.


Com relação à influência que a mídia traz, principalmente para as crianças que são fáceis de induzir, Raquel declarou que a responsabilidade de instruí-las é dos pais. “Temos a possibilidade em fornecer princípios, valores e instruções claras que, darão estrutura e base sólida para a criança decidir pelo que é bom e correto. É preciso também mostrar com amor quais são as consequências de escolhas más e perigosas”, completou.
 

veja também