"Seguir seu coração é uma ideia diabólica", alerta pastor Judah Smith

Judah Smith explica que 'viver pelos instintos não é o motivo pelo qual Deus nos projetou'.

fonte: Guiame

Atualizado: Terça-feira, 14 Novembro de 2017 as 1:33

O pastor Judah Smith está alertando os cristãos sobre uma frase muito conhecida, mas que pode ser bastante perigosa: “Siga seu coração”. Em uma ministração, ele ressaltou como ser controlado pelas emoções pode ser extremamente prejudicial para a vida. “Essa ideia tem se tornado popular na sociedade de cultura moderna e tem permanecido por mais tempo que a sociedade de cultura moderna”, iniciou.

“Essa ideia de que seus sentimentos são verdade. Essa é uma das ideias mais assustadoras que agora estão circulando na nossa cultura. E é isso que estão dizendo para nós: ‘Se você tiver sentimentos, ouso dizer, se você tem sentimentos repetitivos, que estão sempre voltando, se você resistir contra eles, lutar contra eles ou questionar eles, você é fundamentalmente falso e não autêntico”, disse o pastor.

“Quando você tem sentimentos repetitivos, esses sentimentos não são só sentimentos. Isso é o que você realmente é. Aquelas insistências, aqueles desejos, aqueles impulsos definem quem você é. Então, entre de cabeça neles, siga aqueles impulsos, siga aqueles desejos. Em outras palavras, siga sua verdade ou sendo mais específico, viva como se sente”, colocou.

“Aparentemente parece divertido, eu admito isso. Até você, como uma pessoa lógica, parar para pensar e perceber que toda estrutura da nossa sociedade e governos, países e continentes está baseada em que? Em pessoas não fazendo o que elas querem fazer na hora que querem fazer e com quem querem fazer. Nós temos forças policiais, e você sabe o porquê de eles estarem aqui? Para impedir que você faça exatamente o que quer fazer quando quer fazer”, ressaltou.

O pastor explica que se não houvesse uma forma de conter tais instintos, seria caótico. “Não siga o seu coração, questione o seu coração. Jeremias disse: ‘O coração é enganoso’. A resposta não é você e nem eu, mas uma pessoa pode a questionar seus sentimentos. Questione seus desejos, questione seu coração. Uma das ideias mais diabólicas que você pode ter é: ‘Siga o seu coração’”.

“Seguir seu coração? Eu não consigo nem achar o meu coração. Que tipo de conselho frustrado é esse? Eu acredito que viver pelos sentimentos é uma existência fundamentalmente desumana. Te reduz e te faz ser como um animal. Você se torna animalesco e acaba vivendo pelos instintos e eu estou aqui para dizer que eu nunca conheci uma pessoa que diz: ‘Ei, eu posso te contar minha história? Eu aprendi a fazer o que eu senti, do jeito que eu senti. Eu agi imediatamente quando sentia minhas sensações, meus desejos, meus impulsos. Posso dizer que pelos últimos 25 anos a minha trajetória tem sido positiva’”.

“Ao invés disso você conhece pessoas que pegaram essa ideia simples porém absolutamente tóxica e o que acaba acontecendo com elas? ‘Eu não sei, estou perdido. Eu estou acabado, o que eu faço agora?’. Viver pelos seus instintos não é o motivo pelo qual Deus te projetou”, pontuou.

veja também