Seminário propõe maior convivência entre católicos e luteranos

Seminário propõe maior convivência entre católicos e luteranos

Atualizado: Quinta-feira, 30 Setembro de 2010 as 10

A recomendação partiu da Comissão de Diálogo Católico-Luterano, reunido em São Leopoldo, na quinta e sexta-feira, 23 e 24 de setembro, para seminário de estudos, que teve por tema “Identidade e mandato das igrejas: autocompreensão da Igreja e sua relação com o pluralismo social e religioso”. “Num mundo marcado por divisões e sectarismos, queremos ser instrumentos de reconciliação para os homens e as mulheres de nosso tempo, a começar entre nós mesmos, católicos e luteranos”, diz carta enviada pela Comissão às comunidades.

O seminário teve a participação de 30 pessoas, entre pastores, padres, bispos, pastores sinodais e interessados. A Comissão propôs, ainda, o aprimoramento da formação ecumênica e o incremento da cooperação em projetos comuns, de âmbito nacional, regional e local, como a Semana de Oração, a formação de agentes de pastoral, semanas teológicas, intercâmbios de professores, espiritualidade e diaconia.

O grupo destaca que “o ecumenismo é dimensão constitutiva do ser e agir de nossas igrejas” e que a unidade é caminho de missão, assim como a missão é caminho de unidade.

“Cremos que Deus Triúno é fonte e modelo de unidade na diversidade da Igreja, renovando em nós a disposição para o encontro, o diálogo e a mútua edificação”, manifesta a carta assinada pelo bispo auxiliar de Porto Alegre, dom Remídio José Bohn, e pelo pastor sinodal do Sínodo Norte Catarinense, pastor Manfredo Siegle.  

veja também