Seminário sobre drogas reúne mais de 400 pessoas em Curitiba

Seminário sobre drogas reúne mais de 400 pessoas em Curitiba

Atualizado: Sexta-feira, 3 Dezembro de 2010 as 11:52

Prestigiada por 415 pessoas, a segunda edição do Seminário sobre Dependência Química de Curitiba (PR) reuniu autoridades e representantes de comunidades terapêuticas de toda a região Sul do País. Para a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), promotora do evento, esta grande resposta de público mostra a importância da iniciativa, realizada no dia 25 de novembro último, no Auditório Mário de Mari, na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP). “A busca pela recuperação de dependentes químicos e formas de afastar a juventude das drogas tem sido um grande desafio para a sociedade. A união de esforços é, sem dúvida, o melhor caminho para vencer esta luta”, avaliou o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, Erní Seibert.

O programa teve início com um devocional, conduzido pelo pastor Hilquias Paim, presidente do Diretório Estadual da SBB, a execução do hino nacional e a leitura do Salmo 16, feita pela jovem Rebeca de Alencar, deficiente visual. A primeira palestra, “Os objetivos de desenvolvimento do milênio e o bem-estar”, ficou a cargo de Rodrigo Rocha Loures, presidente da FIEP e representante do movimento Nós Podemos Paraná, mantido pela entidade. Em seguida, a senadora eleita, Gleisi Hoffmann, saudou os participantes reafirmando o compromisso do governo e de sua gestão em prol do trabalho na recuperação de dependentes químicos. “Cabe a todos nós, institucionalmente, pessoalmente e espiritualmente fazer a nossa parte”, afirmou ela, que foi presenteada com um exemplar da Bíblia da Família.

Em sua apresentação, sobre “A Bíblia como ferramenta na recuperação”, Erní Seibert mostrou aos participantes como a Palavra de Deus tem ajudado a enfrentar este desafio. Simone Terme e Wellington de Andrade corroboraram a visão do palestrante, com testemunhos de vida e recuperação, revelando a importância da Bíblia em suas vidas.

Os recuperandos da Comunidade Terapêutica Fonte de Água Viva abriram as atividades da tarde com uma emocionante apresentação teatral, mostrando chances de recuperação em qualquer situação. A mensagem deixada pelo grupo é que, mesmo no “fundo do poço”, é sempre possível ser transformado quando se coloca a esperança na Palavra de Deus e no que ela ensina.

Este exemplo foi reforçado por Luiz Carlos Magno, ex-delegado do Departamento de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil de São Paulo e professor de Medicina Legal, que abordou o tema “Formas e meios de tratamento à dependência química”, com ênfase no papel de cada um no processo de recuperação do dependente químico. “Todos vivemos e fazemos parte do problema, mas também somos parte da solução. Através da união das forças, prevenção e fortalecimento da família, podemos acreditar que o caminho da recuperação é possível e viável”, afirmou o especialista.

Noêmia Rocha, vereadora da cidade de Curitiba abriu o espaço destinado a autoridades, sendo sucedida por Sônia Alice Felde Maia, coordenadora estadual antidrogas, e Guilherme do Valle, presidente do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas. Participaram também Patrick Reason, representante da Coordenação Estadual da Rede Evangélica Paranaense de Assistência Social, Marcos Pinheiro, presidente da Compacta (Comunidades Terapêuticas Associadas do Paraná) e José Augusto Soavinski, membro da equipe nacional da Pastoral da Sobriedade, que encerrou as apresentações com o hino “sim à vida, não às drogas”.

A SBB e o programa A Bíblia e a Paz: Fundada em 1948, no Rio de Janeiro, a Sociedade Bíblica do Brasil tem como missão "Promover a difusão da Bíblia e sua mensagem como instrumento de transformação espiritual, de fortalecimento dos valores éticos e morais e de incentivo ao desenvolvimento humano, nos aspectos espiritual, educacional, cultural e social, em âmbito nacional”. É uma entidade sem fins lucrativos, de natureza religiosa, social e cultural. Sua finalidade é traduzir, produzir e distribuir a Bíblia, um bem de valor inestimável, que deve ser disponibilizado a todas as pessoas. Por seu caráter social, desenvolve programas com o objetivo de promover o desenvolvimento espiritual, ético e social da população brasileira, entre eles A Bíblia e a Paz.

Com o objetivo de combater as causas da violência, o programa A Bíblia e a Paz é fundamentado na promoção de uma cultura de paz por meio da divulgação da mensagem e dos valores bíblicos. Seu público-alvo é formado por detentos, dependentes químicos e seus familiares, além de comunidades em situação de risco social. Dele fazem parte os projetos A Bíblia no Cárcere, que visa contribuir para a ressocialização do detento; e A Bíblia na Recuperação da Dependência, que tem possibilitado à SBB enfatizar o trabalho com as comunidades terapêuticas e organizações voltadas ao tratamento e prevenção ao uso de drogas, promovendo encontros para troca de experiência e distribuindo literatura bíblica específica. Uma dessas obras é a Bíblia de Estudo Despertar, que tem como base o programa dos Doze Passos, adotado pelos Alcoólicos Anônimos, conduzindo o leitor a ensinamentos das Escrituras Sagradas que contribuem para o processo de recuperação.

veja também