Sendo Deus bendito, fez-se maldição. Sendo santo, fez-se pecado

Sendo Deus bendito, fez-se maldição. Sendo santo, fez-se pecado por nós

Atualizado: Quarta-feira, 18 Dezembro de 2013 as 8

JesusO Natal é um grande milagre. O Deus transcendente, que nem o céu dos céus pode contê-lo, esvaziou-se, fez-se carne e habitou entre nós. Vestiu pele humana. Nasceu numa estrebaria, cresceu numa carpintaria e andou por toda a parte fazendo o bem, libertando os cativos do diabo.
 
Jesus é o Verbo eterno e divino. Não foi criado, é o criador. Não teve começo, é o Pai da eternidade. Não é inferior a Deus Pai, mas da mesma substância. Ele e o Pai são um.
 
Quem o vê, vê o Pai. Jesus é Deus Emanuel, Deus conosco. Ele abriu mão da glória que tinha com o Pai antes da fundação do mundo para entrar em nossa história para transformar nossa história. Mesmo sendo adorado pelos anjos, veio para ser cuspido pelos homens, para abrir-nos um novo e vivo caminho para Deus. 
 
Sendo Deus bendito, fez-se maldição por nós para nos livrar da maldição do pecado. Sendo santo, fez-se pecado por nós para nos dar a vida eterna. Sendo perfeitamente Deus, tornou também perfeitamente homem, para nos reconciliar com Deus. Jesus é o mediador entre Deus e os homens, o único caminho para Deus, a porta do céu.
 
“E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade...” Jo 1.14
 
 
- Hernandes Dias Lopes
via Cada Dia
 

veja também