Sepultamento cristão é negado na Turquia

Sepultamento cristão é negado na Turquia

Atualizado: Sexta-feira, 17 Junho de 2011 as 1:46

Zeynep Tufan tinha 75 anos e morreu de câncer este mês. Em seu cartão de identificação, da República da Turquia, havia uma anotação indicando que ela era adepta do Islã, o que não é verdade.

Embora ela tenha nascido em uma família muçulmana, ela mudou de religião mais tarde, mas não conseguiu alterar isso em sua carteira de identidade, pois existiam muitos obstáculos impedindo-a de fazer tal processo.

Os funcionários turcos do setor de sepultamento são quem determinam qual será o local e modelo de enterro da pessoa. E eles autorizaram um sepultamento islâmico para Zeynep. Isso deixou Soner Turfan, filho de Zeynep, inconformado, pois ele disse que sua mãe queria um enterro cristão, com um culto cristão.

Ele tentou avisar o líder muçulmano que estava realizando o enterro que não queria isso, mas ele ironicamente respondeu que “estava fazendo somente seu trabalho.” A cerimônia seguiu com orações feitas pelo imã. Turfan disse que esperava que o líder islâmico terminasse logo a sua parte, para que ele próprio pudesse fazer a cerimônia cristã que sua mãe tanto queria.

O advogado de direitos humanos, Orhan Kemal Cengiz, disse que existem mais problemas no fato ocorrido. “Essa prática é contra a liberdade de consciência e de religião. Também não é correto do ponto de vista humanitário”, disse ele, que acha errado considerar os cartões de religião na hora de decidir onde sepultar o corpo.

“É bem possível que você sofra discriminação por causa de sua religião”, disse ele.

Com informações de Portas Abertas  

veja também