Ser filho de Deus

Ser filho de Deus

Atualizado: Quarta-feira, 29 Agosto de 2012 as 11

“Mas, a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus” (João 1:12 e 13).

O que você vai ser quando crescer? Esta pergunta é feita para muitas crianças e adolescentes. Muitos respondem com toda a certeza: “Vou ser igual ao meu pai”. Por qual razão? Talvez pelo bom exemplo de vida e trabalho.

Nós, que aceitamos Jesus, temos um Pai que cuida de nós constantemente.

Deus: o Pai Nosso que está nos céus. Foi a oração que o Senhor Jesus nos ensinou conforme Mateus 6: 9-13. Sabemos que não estamos sozinhos neste mundo tão desafiador e cheio de maldades. Não há órfãos, pois aqueles que conhecem o Filho têm o Pai Celestial que ouve e cuida dos Seus filhos (Mt 6:32 e 33). O Pai fala e os filhos ouvem, o amam e obedecem a sua voz!

Assim como o pai corrige o filho a quem ama, o Senhor corrige os seus filhos quando necessário (Hb 12:4-9).

O Filho: Deus amou a todos a ponto de enviar seu Filho para salvar a todos, nos ensinar a vontade do Pai, nos ensinar sobre o perdão, a graça, a compaixão, morrer em nosso lugar e nos deixar uma herança preciosa – a vida eterna.

O Filho de Deus, o Deus Conosco, o Senhor Jesus Cristo, é o modelo perfeito para compreendermos e praticarmos o Evangelho e assim agradar e glorificar o Pai Celestial. Jesus ilumina a todos pela sua Palavra, nos inspira pelo seu grande amor e nos ajuda em nossa caminhada. Ele nos segura com sua mão poderosa e graciosa. Jesus é o Pai da Eternidade, nosso Conselheiro Fiel (Is 9:6). Ele fez promessas maravilhosas para seus filhos e cumpre todas no tempo exato.

Jesus veio para que todos se tornem filhos de Deus, através da fé na Sua graça, bondade, misericórdia, salvação e santificação para a glória futura.

O Espírito Santo: Consola os filhos de Deus. Jesus prometeu estar ao lado dos filhos até o fim, então, enviou o Espírito Santo, o Consolador, o Intercessor, o que nos guia em toda a verdade. Nos faz lembrar que um dia todos os filhos serão reunidos no lar eterno. No paraíso, no novo céu, onde não mais existirá: problemas, dor, tristezas, despedidas, morte. Ele vai enxugar as lágrimas dos nossos olhos (Ap. 21:4).

O Espírito Santo convence os filhos a entender o que significa nascer de novo, ter arrependimento e transformação de vida a cada dia. Os filhos que desejam agradar o Pai têm o coração e a mente disposta a se envolver, por decisão própria, para receber a coroa da vida!

O Pai da terra precisa clamar ao Pai do Céu por sua família!

(*) Acima de todas as necessidades materiais ou físicas, o pai deve ser um sacerdote no lar, levando os filhos ao conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo, persuadindo-os a recebê-lo como Salvador e Senhor de suas vidas. Além disso, que leve também os filhos à maturidade espiritual, incentivando-os a ler e a estudar a Palavra de Deus, a orar, a dizimar e a adorar a Deus. Enfim, a viver a vida cristã a cada momento, sendo exemplo em tudo! (*Extraído do Pão Diário –Julho de  2011).

Que Deus, o Nosso Pai Celestial, nos ajude a entender e praticar Sua vontade, bem como a cuidar, com amor, sabedoria e graça de Cristo, dos nossos filhos biológicos ou filhos na fé. Que a nossa vida seja parecida com o Pai Celestial. “Portanto, sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês” (Mt 5:48- NVI).

 

por Pr. Sandro Soares de O. Lima

veja também