'Ser voluntário é ser escolhido por Deus', diz Eunice Zacharow

'Ser voluntário é ser escolhido por Deus', diz Eunice Zacharow

Atualizado: Quinta-feira, 14 Julho de 2011 as 4:44

Eunice Zacharow, presidente do voluntariado do hospital Evangélico do Paraná há 21 anos, é uma das homenageadas do Café de Mulheres, realizado na tarde desta quinta-feira, na ExpoCristo.

"Desde que me aposentei, eu comecei esse trabalho. Começamos com cinco mulheres apenas e hoje temos cerca de mil voluntários ajudando pacientes na alimentação, na higiene, ajudando na hora dos exames, a trocar roupa", conta ela.

Eunice disse ao GUIA-ME que o trabalho de voluntariado não funciona apenas dentro do hospital, pois têm cerca de 50 grupos de homens e mulheres que fazem o trabalho fora do hospital: "Eles fazem esse trabalho nas igrejas, em edifícios, em salões e até no horário de almoço em muitos escritórios". Além disso, os grupos confeccionam enxovais para as crianças que nascem no hospital em que trabalham. "Ninguém se veste com roupas feitas com tanto amor e carinho quanto essas que as voluntárias fazem", completou.

Ao explicar como começou a ideia de trabalhar como voluntária, Eunice Zacharow conta que foi ao tentar saber quanto tempo faltava para pode se aposentar e fez um trato com Deus dizendo que se já pudesse se aposentar, iria se dedicar por cinco anos ao voluntariado. Ela conta que se sentiu na obrigação de cumprir o voto já que descobriu que tinha mais tempo de trabalho que o necessário.

"Eu tenho um carinho muito grande por esse povo e já tentei ser voluntária dentro do hospital, mas eu ia dar de comer a alguém e começava a chorar junto (...) Ser voluntário é ser escolhido por Deus porque é uma obra realmente de amor", relata a voluntária.

Segundo Eunice, as voluntárias fazem de tudo um pouco, algumas tocam violão, outras contam histórias, algumas se vestem de palhaço, além disso, sempre comemoram as datas especiais, tudo para levar um pouco de alegria às pessoas que necessitam.

"São muitas coisinhas pequeninas que vão crescendo e com o tempo a gente foi aumentando o trabalho, cada dia a gente acha alguma coisa diferente para fazer e isso é muito importante para nós", declara Eunice.

Por Juliana Simioni

veja também