Sessão solene da Agência Adventista de Recursos Assistenciais lota plenário da Câmara Federal

Sessão solene da Agência Adventista de Recursos Assistenciais lota plenário da Câmara Federal

Atualizado: Quarta-feira, 28 Outubro de 2009 as 12

Durante um quarto de século a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) tem feito a diferença no Brasil. Mas, para pessoas como Maricéia Pinheiro de Souza, de 29 anos, bastou um curso de nove meses de manicure e cabeleireiro no CADEC da cidade-satélite de Samambaia, no Distrito Federal, para sua vida mudar. O CADEC, ou Centro Adventista de Desenvolvimento Comunitário, é um dos projetos mantidos pela ADRA no Brasil e que ajuda, inclusive, pessoas como Maricéia a ter renda através de cursos profissionalizantes. A ADRA completou seus 25 anos com sessão solene realizada na Câmara Federal na manhã do dia 19 de outubro, com a presença de autoridades e colaboradores da Agência, inclusive estudantes e desbravadores que puderam ver até onde vai a obra social adventista.

Nestes 25 anos, a ADRA foi uma mão de salvação, também, para gente como o hoje deputado federal Vicentinho, de São Paulo. Ele pegou um avião e foi especialmente à Brasília para dar um testemunho do que a Agência significa em sua vida. "Quando eu tinha 20 anos de idade, nem sabia o que era um celular, um adventista doou uma cesta básica para mim, o que garantiu o alimento para um jovem que acabava de chegar a São Paulo. Eu guardo no meu coração esse gesto de carinho até hoje", disse em pronunciamento durante a sessão solene. A proposta para a sessão solene foi do vereador de Santo André (SP) e embaixador da ADRA Internacional no Brasil, José Ricardo Dias, a qual foi prontamente aceita pelo deputado federal Francisco Rossi, que também elogiou o trabalho da ADRA. "A Agência tem recuperado e salvo vidas. Criou uma enorme rede de proteção social em todo o planeta e merece nossos parabéns", disse Rossi. Na capital paulista, a credibilidade da ADRA é tanta que a instituição adventista administra recursos de programas governamentais como o Segundo Tempo, do Ministério dos Esportes, que ajuda 2 mil crianças em dez núcleos com um trabalho de acesso a várias modalidades esportivas.

O Pr. Günther Wallauer, diretor da ADRA na América do Sul, mostrou a fundamentação bíblica da Agência e enfatizou a missão bíblica que os adventistas seguem e que consiste em ajudar o próximo. Todos os projetos relacionados à ADRA foram mostrados, como Vida por Vidas (doação de sangue), Quebrando o Silêncio (combate à violência familiar) e Mutirão de Natal (doação de alimentos, brinquedos e roupas no final de ano). O Coral do Colégio Adventista Milton Afonso, de Brasília, cantou o hino oficial da ADRA que fala em seu refrão a síntese do conceito adventista de solidariedade que é o de "transformar o mundo, uma vida de cada vez".

veja também