Silas Malafaia diz que proibição da venda de horários na TV é 'tiro no pé' do governo

Malafaia se manifesta sobre proibição de horários na TV

Atualizado: Quarta-feira, 6 Junho de 2012 as 11:10

A nova polêmica envolvendo os líderes evangélicos diz respeito a uma possível proibição da venda de horários em programas de televisão e rádio.

A notícia foi dada pela Folha de S. Paulo que teve acesso a um documento que continha a informação.

Silas Malafaia já se manifestou sobre o caso e está em uma das colunas da Veja online.

Confira a coluna radar online:

O pastor Silas Malafaia é o primeiro líder evangélico a se manifestar oficialmente contra a ideia, revelada pela Folha de S. Paulo, discutida no governo de proibir a venda de horários na TV.

- A CPI foi um tiro no pé do governo e essa medida será outra. Eles (governo) vão conseguir unir pela primeira vez eu, Valdemiro Santiago, R.R. Soares e Edir Macedo.

Malafaia argumenta que nos Estados Unidos, por exemplo, a compra de horários é autorizada. O pastor gasta 200 000 reais por mês para ter uma hora diária nos canais Inspiration e Day Star.

veja também