Simpósio de Liberdade Religiosa destaca Dia Sul-Americano de Oração

Simpósio de Liberdade Religiosa destaca Dia Sul-Americano de Oração

Atualizado: Sexta-feira, 14 Maio de 2010 as 8:52

Cerca de 700 pessoas foram alcançadas com o Simpósio de Liberdade Religiosa e Cidadania que aconteceu na cidade de Pindamonhangaba, região do Vale do Paraíba, no Sábado, 08 de junho de 2010.

Pela manhã todas as igrejas da cidade receberam oradores que levaram mensagens de estímulo sobre o dia Sul-Americano de Oração, com o enfoque de que para que tenhamos condições de realizar projetos como o Impacto Esperança, precisamos de liberdade religiosa.

Alcides Coimbra, líder do Ministério de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa para o Estado de São Paulo, destacou que o preço da liberdade é a eterna vigilância. "Enquanto desfrutamos de plena liberdade religiosa no Brasil, há irmãos nossos, em países como a Índia, que não podem realizar reuniões e projetos como esse pelo qual estamos orando hoje".

No período da tarde, os temas debatidos envolveram as demandas que estudantes, profissionais e postulantes a cargos públicos enfrentam pela decisão de não vulnerarem sua consciência, preferindo antes servir a Deus do que aos homens.

Na abertura dos trabalhos, Pr. Ronaldo de Oliveira, presidente da Associação Paulista do Vale, enfatizou a importância do respeito que devemos ter para com aquelas pessoas que pensam diferente de nós e têm crenças diferentes também. "A nossa liberdade de pregar a mensagem que Deus nos delegou está diretamente associada ao respeito que devemos nutrir, sobretudo por aqueles de quem possamos discordar. Respeitar não significa concordar, mas reconhecer para o semelhante o mesmo direito ao livre arbítrio que desfrutamos", destacou o pastor geral.

Para o pastor Jefferson Castilho, líder de liberdade religiosa para o Vale do Paraíba, "o simpósio alcançou o objetivo, pois além de esclarecer a igreja, motivou os membros a terem uma postura de maior participação nas instituições da sociedade civil".

O evento teve o apoio da ABLIRC, Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania. Para o presidente da instituição, professor Samuel Luz, esse tipo de programa é importante porque coloca o tema da liberdade religiosa de forma didática e esclarecedora", concluiu.

veja também