A síndrome de Nazaré

A síndrome de Nazaré

Atualizado: Sexta-feira, 27 Janeiro de 2012 as 12:04

É impressionante a quantidade de síndromes catalogadas nos últimos anos.  Algumas são mais comuns, outras ainda são desconhecidas, como a “síndrome de Nazaré”. Esta não é uma síndrome comum que ataca o físico, mas uma síndrome que traz enormes prejuízos a alma. O texto a baixo nos ajuda a entender melhor do que se trata essa “síndrome” tão singular:

“Jesus saiu dali e foi para a sua cidade, acompanhado dos seus discípulos. Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga, e muitos dos que o ouviam ficavam admirados. "De onde lhe vêm estas coisas?", perguntavam eles. "Que sabedoria é esta que lhe foi dada? E estes milagres que ele faz? Não é este o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, José, Judas e Simão? Não estão aqui conosco as suas irmãs? "E ficavam escandalizados por causa dele. Jesus lhes disse: "Só em sua própria terra, entre seus parentes e em sua própria casa, é que um profeta não tem honra". E não pôde fazer ali nenhum milagre, exceto impor as mãos sobre alguns doentes e curá-los. E ficou admirado com a incredulidade deles. Então Jesus passou a percorrer os povoados, ensinando.” (Marcos 6:1-6)

Perceba que há um interesse da parte de Jesus em passar pela cidade onde Ele cresceu. Nazaré era uma cidadezinha insignificante, cidade de Maria e José. Jesus não nasceu lá, mas passou a maior parte de sua vida lá. Ele queria testemunhar a todos, inclusive aos seus amigos mais chegados e vizinhos. Jesus sabia exatamente o dia e o lugar onde encontraria essas pessoas. Assim, chegando o sábado, foi à sinagoga. 

Era e é comum para os judeus irem à sinagoga aos sábados. Todos estariam lá, Jesus teria a oportunidade de pregar a cidade toda de uma única vez. E foi isso que aconteceu. Na hora do culto, Jesus pegou o livro do profeta Isaias, leu e passou a pregar (Lc. 4: 16). Muitos ficaram maravilhados com seu ensino e milagres, mas, ao mesmo tempo, confusos e incrédulos! Aquelas pessoas o conheciam há muito tempo, o viram crescer nas ruas de Nazaré, e agora, não conseguiam acreditar no que estavam vendo. 

Jesus foi aceito em vários lugares onde não o conheciam, mas foi rejeitado em sua própria terra, por aqueles que deveriam ser os primeiros a crerem. A lógica não prevaleceu aqui. Marcos relata que poucos milagres foram feitos em Nazaré, apenas algumas curas por imposição de mãos. Mas o que impediu Jesus de ser um “sucesso” em Nazaré? A incredulidade das pessoas! Estas não o levaram a sério, tanto é que o próprio Jesus ficou admirado com tamanha incredulidade! Perceba que a incredulidade pode ser um obstáculo na vida de uma pessoa.

Como você deve ter percebido, a “síndrome de Nazaré” é a incredulidade! 

Cuidado para não ser contaminado por ela. O apóstolo Paulo disse que a fé vem pelo ouvir a Palavra de Cristo (Rm. 10: 17). Portanto, cultive o hábito de ler, meditar e ouvir a Palavra. O interesse pela Palavra de Cristo é o único antídoto contra essa síndrome que tem contaminado tanta gente. 


Por: Willian Robson    

veja também