SisterHood resgata essência feminina de Deus nas mulheres

SisterHood resgata essência feminina de Deus nas mulheres

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 11:19

Desde dezembro de 2009, as jovens da Igreja Universal do Reino de Deus, de idade entre 14 e 30 anos, podem se inserir em um grupo chamado Sisterhood. A equipe tem a finalidade de resgatar a essência feminina colocada por Deus em cada mulher. Apesar do pouco tempo de existência, o grupo já está presente em diversos países, mudando a vida de milhares de jovens. De acordo com a idealizadora do projeto, Cristiane Cardoso, filha do bispo Edir Macedo, a ideia surgiu quando ela estava em trabalho missionário no Texas, buscando inspiração para ajudar o maior número possível de jovens. “Eu percebi que as adolescentes engravidavam muito cedo. Por isso, comecei a fazer reunião com elas, época em que surgiu o Sisterhood. Em princípio, o grupo era para atender somente a necessidade local dos Estados Unidos, mas em 1 mês tivemos tantos testemunhos que chamou a atenção do meu pai. Ele decidiu expandir esse trabalho para os outros países, indicando esposas que teriam o perfil para participar deste projeto, que tem como meta fazer das jovens, mulheres de Deus, e também ganhar almas por meio delas”, explica Cristiane.

Para a participante, Erika Gomez, de 22 anos, a experiência de fazer parte do grupo tem feito com que ela se torne uma pessoa diferente. “Eu não costumava me cuidar fisicamente ou cuidar da minha casa. Agora, isso é um hábito. Eu aprendi que a forma com que eu realizo todos os meus deveres pessoais e as tarefas do lar são um modo de glorificar a Deus. E que devo aplicar isso em todas as áreas da minha vida. Para mim, o Sisterhood é uma oportunidade de aprender e crescer mais espiritualmente e fisicamente”, declara.

Porém, para participar deste seleto grupo, as membros e futuras Pledges – como são chamadas as iniciantes – têm de executar várias tarefas que envolvem atividades beneficentes, como, por exemplo, visitas a asilos, hospitais e presídios; afazeres no próprio lar, como preparo de refeições para família e organização de ambientes; leitura de livros cristãos e mensagens do blog da equipe; até o cuidado com a aparência, promovendo cortes de cabelos e maquiagens. Além disso, elas devem seguir a risca algumas regras estabelecidas pelo “Código Sisterhood”, que são as seguintes: ser atraente no falar e no comportamento; ser discreta na aparência; ser um exemplo positivo dentro de casa; ser corajosa e humilde para aceitar correção e estar disposta a mudar; e construir uma fé sólida em Deus.

As atividades são avaliadas pela responsável de cada estado, chamadas de Big Sisters, que para muitas jovens acabam exercendo o papel de uma verdadeira mãe. “As Big Sister têm que dar uma tarefa pessoal, de acordo com o comportamento da Pledge. Por isso, o número de participantes é limitado”, comenta Cristiane.

Para ser aceita no grupo, a membro da IURD deve estar atenta ao mês do Rush, período em que são agendadas as entrevistas com as Big Sisters para a seleção de novas integrantes. Em 2011, o mês escolhido para a formação de um novo grupo é janeiro, na última semana.

Se você deseja fazer parte deste grupo que tem mudado a vida de milhares de jovens acesse o site www.godllywood.com

veja também