Site do Vaticano noticia perseguição a Marisa Lobo: "Loucura"

Site do Vaticano noticia perseguição a Marisa Lobo: "Loucura"

Atualizado: Sexta-feira, 27 Setembro de 2013 as 7:01

Site do Vaticano noticia perseguição a Marisa Lobo: "Loucura"Há alguns meses, um site de notícias do Vaticano noticiou a perseguição religiosa que Marisa Lobo tem sofrido desde que se declarou publicamente uma "psicóloga cristã", postando a informação em seu blog e perfil oficial do Twitter.
 
Apesar do data da publicação (2012), a matéria só chegou recentemente ao conhecimento de muitos brasileiros.
 
O site estrangeiro - escrito completamente em inglês - classifica o fato ocorrido com a psicólogca como "loucura" e cita um trecho da carta enviada pela psicóloga ao Conselho Nacional de Psicologia - o qual teria exigido que a profissional retirasse a declaração pública sobre sua religião de seus perfis nas mídias sociais. 
 
Em seu comentário breve a respeito da notícia, o jornalista Mauro Pianta cita a obra um filósofo italiano para e ironiza a respeito do "perigo" que tal obra pode ter nas mãos de profissionais destemidas como Marisa.
 
Confira abaixo uma tradução do texto publicado no site "Vaticano Insider"
 
Brasil: Psicóloga proibida de se denominar cristã
 
Associação Brasileira de Psicologia tem forçado um de seus membros a retirar a referência a sua religião de seu blog, mas ela se recusou, alegando que é direito dela manter a informação.
 
MAURO PIANTA
ROME
 
"Loucura" é a única apalvra que pode aparentemente definir o incidente. Uma mulher no Brasil adicionou a descrição "Psicóloga cristã" ao seu blog e perfil do Twitter. Isto não soou bem para o Conselho Federal de Psicologia (CFP) de seu país e como resultado, de acordo com uma matéria publicada pelo Christian Post, Marisa Lobo, uma cristã evangélica, corre o risco de ter sua licença de exercer a profissão, cassada. Isto porque, de acordo com a Associação de Códico de Ética, a senhora Lobo poderia "influenciar pacientes", devido à afirmação de sua fé. Aparentemente o CFP foi particularmente crítico sobre o trabalho de [Marisa] Lobo no campo das terapias de orientação sexual.
 
Mas a senhora Lobo não está se abalando com nada disso. Em uma carta ao CFP, ela chamou o código da Associação de "inconstitucional" e escreveu: "Eu declaro a este conselho de psicologia, que eu não vou cumprir com esta decisão. Eu não vou retirar do meu blog e / ou meu Twitter ou meu site, absolutamente nada que me ligue à psicologia e à minha fé. Pelo contrário: eu quero que meus pacientes tenham o direito de me escolher como uma terapeut, porque eles sabem que eu, Marisa Lobo, sou uma psicóloga, uma profissional que acredita no Deus todo poderoso". Isto me traz à memória, o ensaio do filósofo italiano Benedetto Croce em "Por que nós não podemos ajudar, chamando a nós mesmos 'Cristãos'?". É melhor não deixar Marisa Lobo saber a respeito disso.
 
(publicado em 07/17/2012)
 
Para acessar a publicação original (em inglês), clique aqui.
 
Com informações de Vaticano Insider
 
Tradução: João Neto - WWW.GUIAME.COM.BR

veja também