Sobre a hora 'H' - por Mario Freitas

Sobre a hora 'H' - por Mario Freitas

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:07

 

o tempo certoO rei Xerxes (ou Assuero) reinava sobre as 127 províncias do império persa. Ao procurar uma rainha que fosse de seu agrado, ele estabeleceu uma espécie de “concurso de Miss Pérsia”, no qual concorreram jovens virgens de todas as províncias. A vencedora foi uma judia chamada Hadassa. Ou Ester. Foi dela que o rei se agradou. 
 
A história de Ester não é das melhores, é uma história triste. Órfã de pai e mãe, fora inscrita no tal concurso pelo primo que a criara, um homem chamado Mordecai. Mas Deus a honrou, e após tanto sofrimento, o rei agradou-se dela e Ester se fez rainha.
 
O homem de confiança do rei era Hamã. Prepotente, ele muito se alegrou com a ordem do imperador de que todos deveriam prostrar-se toda vez que ele passasse. Certo dia, Hamã passou por Mordecai e esse não se prostrou. Por conta disso, Hamã incitou o rei a estabelecer um decreto, ordenando que todos os judeus fossem mortos. Até o momento, Ester omitira sua origem judia.
 
Ao saber do decreto, Mordecai envia mensagem a Ester, pedindo que ela interceda junto ao rei. Ela teme, pois o rei não a recebia fazia vários dias. É nesse momento que ele a desafia: “...Quem sabe se não foi para um momento como este que você chegou a posição de rainha?” (Ester 4:14). 
 
Como já falei, a história de Ester foi uma história de grande sofrimento. Mas tudo convergia para essa hora. Esse momento é a peça principal do quebra-cabeças, o dia em que ela foi capaz de dizer: “Foi para isso que eu nasci!”. Todos nós temos essa oportunidade, esse dia “D”, em que todo o nosso sofrimento faz sentido. É comum que Deus tome pessoas com histórias diversas, permita que seus caminhos passem pelas voltas mais inusitadas, e depois as faça reinar em algum reino da Pérsia. Tudo o que aconteceu foi para que esse momento chegasse.
 
O fim da história parece aquele dos contos de fada. O plano de Hamã é frustrado, e ele é enforcado na mesma forca que construíra para matar Mordecai. Este torna-se o homem de confiança do imperador, substituindo seu algoz Hamã. E o povo é liberto do decreto mortífero. 
 
Embora minha vida dê as mais inusitadas voltas, tudo pode tratar-se de uma preparação para um momento especial, um tempo oportuno. Será a hora em que Mordecai me dirá: “Quem sabe não foi para um momento como este...?”. Quero estar pronto.
 
 
- Mario Freitas
 
Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições