Sociedade Esaú e Jacó - Coluna bispo Luiz Henrique e Jocilaine de Paula

Sociedade Esaú e Jacó - Coluna bispo Luiz Henrique e Jocilaine de Paula

Atualizado: Quarta-feira, 1 Abril de 2009 as 12

Permanecer casado para alguns, hoje em dia, talvez seja uma das coisas mais complexas, pois o errado passou a ser moda e pode ser praticado como algo normal.

Nossos valores têm sido desconstruídos por uma sociedade sem direção, sem limites e sem referência.

As discussões levantadas pelos meios de comunicação demonstram uma sociedade despreparada e muitas vezes sem pudor, uma televisão sensacionalista que levanta os problemas e não traz solução, parece que em um passo de mágica os conflitos internos e externos estão resolvidos, mentira e sofrimento são as marcas dessa sociedade.

Um dos exemplos dessa realidade é a discussão do aborto, as posições são mais emocionais do que baseadas em provas médicas e confirmação da posição de autoridade da igreja, aliás, a autoridade da igreja está cada vez mais em baixa. Tudo que se refere à autoridade não se leva a sério, pais são assassinados pelos filhos e cada dia cresce o índice de abuso sexual entre as famílias, desestrutura e patologias tem afetado nossa sociedade.

Outro caso que temos vivenciado é a corrupção que se alastra cada dia não só na política mais entre o próprio povo, a palavra já não vale mais nada a muito tempo.

A bíblia nos diz que o mundo jaz no maligno e as perspectivas bíblicas não são otimistas quanto aos anos que virão.

Jesus disse em sua oração pedindo ao Pai que não nos tirasse do mundo mais que nos livrasse do mal.

Quero lembrar de Isaque e Rebeca que tinham preferência entre seus filhos e as consequências disso foi divisão, sofrimento, medo, engano e muito mais que sofremos até hoje.

Jacó tornou-se uma pessoa enganadora, escolhendo levar vantagem em tudo, passando para trás seu pai, irmão, sogro e porque não dizer suas esposas, enquanto Jacó não voltou para se reconsciliar com seu irmão existia um vazio em sua alma, podemos também lembrar que Jacó foi enganado pelos seus filhos dizendo que José tinha morrido. O que aprendemos com nossos pais vamos reproduzir, cuidado, vigie suas atitudes.

Esaú foi um guerreiro preparado, mas que não valorizava nada, principalmente a bênção de Deus, trocou o que tinha de melhor por um prato de comida.

Será que a história não está se repetindo, temos a sociedade ESAÙ E JACÒ?

Provavelmente Isaque e Rebeca não tinham idéia do que aconteceria entre seus filhos, mas a diferença de tratamento fez com que eles vivecem divididos e sem referencial.

Tudo começa na família, logo, se a família está desestruturada, os problemas futuros serão certos e de difícil solução.

Quero chamar você para reflexão: como está sua família? Que tempo você tem gasto para investir em referenciais, em limites e em amor e carinho?

Nós podemos ter uma sociedade melhor a partir da reestuturação da família.

Não siga os formadores de opinião, busque a resposta em Deus.

Luiz Henrique de Paula é pastor, doutor em aconselhamento e cuidado de família . Presidente do "Conselho Metropolitano de Pastores e Ministros da Baixada Santista", psicanalista clínico e professor universitário, terapeuta de família e comunitário. Luiz Henrique é também conferencista na área da família e colunista da revista "Lar Cristão". Autor dos livros: "Quem manda na família Hoje". "Manual de Discipulado" e "Manual para a Família". Casado com Jocilaine Amaral Machado de Paula, com quem três filhos: Letícia, Larissa e Luiz Daniel.

Blog do Ministério da Família

http://ministrodafamilia.blogspot.com/

Contato para palestras e consultas em psicanálise e terapia de família tel.:  (13) 3011-3574 ou (13) 9764-4919 End.: Rua Amador Bueno 206 - sala 12 - Centro - Santos/SP

veja também