Somos todos mineiros

Somos todos mineiros

Atualizado: Sexta-feira, 15 Outubro de 2010 as 9:09

Um verdadeiro milagre. 33 é o número, Chile dá exemplo de eficiência e solidariedade. O mundo aplaude o resgate dos 33 mineiros. Frases como essas estão nos canais de notícias impressas, eletrônicas e digitais do mundo inteiro. Como uma metáfora viva, e real, essa história é a nossa história, somos todos mineiros.

Um dia tudo desaba. Não importam as competências e formações que tenhamos. Um dia tudo desaba revelando nossa completa impotência e escuridão. Aqueles 33 mineiros sabiam fazer o que faziam, tinham técnica e preparo. Mas um desabamento não respeita experiência, técnica ou preparo, simplesmente penaliza quem estiver no seu alcance. Por mais que nos preparemos, a vida também coloca cada ser humano em becos sem saída.

O tempo da dor sempre parece ser maior do que de fato é. 69 dias a mais de 600 metros embaixo da terra, na geografia de um deserto, certamente se parecem com muito mais dias. Um dia apenas já deixaria qualquer um de nós em franco desespero. Quando as coisas desabam parecem intermináveis, tudo se complica. Os dias que passam rápidos são os dias de férias na praia, no campo, no resort. Os dias de tragédias parecem ter 70 horas cada um! Demoram alucinadamente para passar. Somos todos mineiros. Ou estamos, ou já estivemos lá, na escuridão que parece não ter fim, saída, solução.

Nossos ajuntamentos de fé são verdadeiros acampamentos de esperança. Ou não? Tente lembrar. Faz quanto tempo que você, culto após culto, vigília após vigília, retiro após retiro, aguarda uma bênção, uma cura, uma solução, um milagre? É a fé que te leva a esperar. É a esperança que fortalece sua fé. Cremos, por isso esperamos. Familiares, amigos, políticos, médicos, engenheiros, repórteres, enfim, como numa igreja, todo tipo de gente ficou de vigília no acampamento da esperança no deserto do Atacama. Não é exatamente isso, sementes de esperança, que também cultivamos na igreja? Vivemos assim. Nossa cidade, um deserto que regularmente nos maltrata com suas mazelas, injustiças e violências. Nossa igreja, um autêntico acampamento de esperança em meio ao deserto.

Surge então a solução, a cápsula Fênix. Da mitologia grega vem o simbolismo. Fênix é uma ave que, quando morre, após virar cinzas, das próprias cinzas renasce. Ou ainda, outro significado que a mitologia grega oferece, a Fênix possui uma grande força para carregar pesadas cargas durante o vôo. O mundo inteiro grudou olhos e ouvidos nos canais de informação para saber se a cápsula Fênix seria bem sucedida. Foi. Os 33 mineiros foram resgatados. Renasceram! Cristo fez exatamente isso. Carregou nossas pesadas cargas de pecado e nos fez renascer da escuridão, tirando-nos das trevas para sua maravilhosa luz.

Se existem exageros não sei. A mídia está dizendo que os 33 vão receber prêmios em dinheiro, viagens, bonificações, benefícios, fama. Tudo isso, no entanto, ninguém precisa dizer, sabemos que vai passar. Então a vida voltará ao normal. Mas a experiência de renascer jamais será esquecida. Exatamente como a conversão. O impacto de conhecer a Cristo é absolutamente fantástico. Tudo muda. Emoções, foco, relacionamentos, visão, valores, expectativas, gratidão. Mas esse turbilhão emocional também se acomoda e passa, fazendo a vida voltar ao normal.

Como você, me emocionei com a história e o resgate de cada um. Me vi na escuridão, na cápsula, no resgate, na chance nova. Sim, somos todos mineiros. Em Cristo conseguimos ter uma pequenina noção do vale da morte que fomos resgatados, da salvação que ganhamos, da vida eterna que esperamos. Quais serão as escolhas e atitudes de cada um dos 33 mineiros, daqui para frente, não sabemos. A expectativa é que a volta da normalidade, com as armadilhas de pecados que desabam sobre nós a toda hora, não os sufoquem novamente. Que vivam uma vida de gratidão, serviço e amor. Somos todos mineiros, que nenhum de nós, a começar por mim, se esqueça de onde foi resgatado e para onde está indo, pois o nosso destino eterno, no final, é o que interessa.

Paz!

Pr. Edmilson Mendes

Edmilson Ferreira Mendes   é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: "Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Contatos com o pastor Edmilson Mendes:

www.mostreatitude.com.br  

[email protected]

veja também