S.O.S da Vida 2008 registra mais de 250 conversões

S.O.S da Vida 2008 registra mais de 250 conversões

Atualizado: Segunda-feira, 15 Dezembro de 2008 as 12

Da Redação

No último sábado, 13 de dezembro, jovens de diferentes tribos puderam se encontrar em um evento que mesclou músicas de estilos que iam desde um rock mais pesado, como o da banda Baque, passando pelo hip hop do Ao Cubo, o pop da banda internacional Barlow Girl, até o reggae de Nengo Vieira. O som desses grupos foi como uma trilha sonora para o campeonato de skate amador, que acontecia paralelamente, em um espaço ao lado do palco principal. O torneio contou com a presença dos campeões Lucas Xaparral e Jorge Negretti, que participaram como jurados. Realizado na Arena Anhembi, em São Paulo, o evento levou mais de 250 jovens a se converterem - segundo informações da organização.

A fusão dos dois eventos, acontecendo simultaneamente, surgiu com a idéia de unir duas atividades que já eram proporcionadas pela Igreja Renascer em Cristo - organizadora do evento. Segundo o bispo José Bruno, o apoio à música e aos esportes radicais sempre foi visto pela comunidade como uma forma de espaço aos jovens. ''Na igreja, a gente sempre deu espaço total para a galera. Na época dos evangelismos, a gente fazia campeonato de skate dentro da própria sede, com rampas. Isso sempre fez parte, mas nunca tínhamos juntado as duas coisas: o evento de skate e o S.O.S da Vida. A gente viu: 'Tem muita gente aí que anda de skate. Vamos juntar as duas coisas'. É muito legal. A galera curtindo, cantando, dançando'', afirmou o vocalista e guitarrista da banda Resgate e integrante da organização da festa.

X-Treme Games

Andar de skate ao som de bandas tão variadas, foi uma atividade que recebeu a aprovação dos atletas que participaram do campeonato promovido na festa. Segundo os skatistas, tal iniciativa pode ser estratégica na conversão de jovens e adolescentes que se identificam com o perfil do evento. Foi o que afirmou Jorge Negretti, convertido há dois anos, o vice-campeão mundial testemunhou o aprendizado e a transformação que o S.O.S tem lhe proporcionado. ''É o primeiro S.O.S da Vida que eu venho. Eu ouvia falar bastante. Ainda estou crescendo na Palavra, mas nunca tinha presenciado algo parecido. Para mim é muito diferente. O que eu aprendi aqui sobre a questão de salvar vidas é uma coisa muito bacana. Para mim tem sido a maior satisfação, porque hoje eu estou aqui com a minha família. A minha filha, que mora em Minas Gerais, está aqui comigo. A minha esposa está grávida, não estava se sentindo muito bem e eu falei: 'Vamos para lá, porque lá é o local de recuperação'. Nós chegamos aqui e ela está bem'', relatou.

Fotos: Getúlio Camargo  

veja também