Steven Andrew quer boicote a empresas que apoiaram união cívil homossexuais

Pastor quer boicotar empresas que apoiam causas gays

Atualizado: Quinta-feira, 1 Março de 2012 as 12:12

Uma campanha lançada pelo pastor Steven Andrew, presidente da Associação de Ministérios Cristãos dos Estados Unidos, já conta com o apoio dos cristãos mais conservadores por lá. A iniciativa tem o objetivo de boicotar empresas que apoiaram a legislação que permite a união civil entre homossexuais no Estado de Washington. Na lista negra do pastor, estão empresas como Nike, Google, Apple, Amazon, RealNetworks, Levi´s e Microsoft, entre outras.

Ainda não é possível mensurar o impacto da campanha, mas algumas empresas já se manifestaram a respeito. Em nota assinada por sua vice-presidente, Kalen Holmes, a Starbucks, que também apoiou a legislação LGBT, afirmou que a decisão de promover a cidadania dessa população se “alinha com as práticas e filosofia da Starbucks”, que, segundo ela, oferece tratamento e iguais oportunidades a funcionários e clientes, independente de sua orientação sexual.

Para iniciar o projeto, o pastor publicou uma carta aberta aos cristãos norte-americanos em que incentiva os fiéis a não consumirem produtos ou serviços das empresas em questão e convida os interessados a participarem de protestos e a espalharem sua mensagem. “Todas as denominações católicas e protestantes estão convidadas para ajudar a divulgar o boicote. O objetivo é que o cristão ou sua igreja como um todo não consuma nada oferecido por empresas que promovem o pecado do homossexualismo. Embora uma empresa como a Microsoft possa ser difícil de boicotar, mas os cristãos podem orar para que Deus levante empresas de seus servos para substituir essas empresas anti-Deus”, pede em seu texto Steven Andrews.

 

Com informações de Lado A

veja também