A testemunha verdadeira e a falsa

A testemunha verdadeira e a falsa

Atualizado: Sexta-feira, 18 Janeiro de 2013 as 3:32

 

“A testemunha verdadeira não mente, mas a falsa se desboca em mentiras.” Pv 14.5
 
Uma testemunha é alguém que viu alguma coisa e transmite isso com fidelidade. Uma testemunha não reparte suas impressões subjetivas, mas suas experiências objetivas. Não fala o que sente, mas o que viu. O papel da testemunha não é dar sua versão dos fatos, mas narrá-los com integridade. 
 
A testemunha verdadeira não mente, não adultera os fatos nem se deixa subornar por vantagens inconfessas. Jesus foi condenado pelo sinédrio judaico porque os próprios juízes contrataram testemunhas falsas para acusá-lo. O mesmo destino sofreu Estêvão, o primeiro mártir do cristianismo. 
 
testemunha
 
Nossas palavras devem ser sim, sim; não, não. O que passa disso é inspirado pelo maligno. A mentira procede do maligno e promove seus interesses. Por isso, a falsa testemunha se desboca em mentiras, conspirando contra a verdade. 
 
Como a mentira tem pernas curtas e como o tempo é o senhor da razão, a mentira pode ficar encoberta por algum tempo, mas não por todo o tempo. A mentira pode enganar alguns, mas não a todos. A mentira pode ter recompensas imediatas, mas sofrerá as consequências de um vexame eterno.
 
 
por Hernandes Dias Lopes
via facebook
 

veja também