Testemunhos tornam-se destaque do treinamento regional no Marajó

Testemunhos tornam-se destaque do treinamento regional no Marajó

Atualizado: Sexta-feira, 4 Março de 2011 as 2:37

“Estamos muito felizes por estar aqui”, foi o que disse Wagner Aragão, líder da Igreja Adventista da região Baixo Amazonas, ao começar o Encontro Regional com Oficais de Igreja (EROI) em Breves, Pará.  Em seguida ele foi interrompido por um membro da igreja local que disse em alto e bom som: “Nós também”.

A espontaneidade do membro revelou a importância do EROI para a região. No último final de semana, foi a vez dos líderes das igrejas nos municípios de Breves e Portel, na Ilha do Marajó, receberem o VI EROI.  Para chegar a Ilha, metade da equipe partiu de Belém de barco, navegando pelas águas da bacia amazônica. A outra parte da equipe cruzou os ares em um avião monomotor, com capacidade para seis pessoas, que fez duas escalas até chegar a Portel.

Em Portel, o programa começou no dia 25 de fevereiro a noite e continuou na manhã do dia 26, integrando os lideres de todos os departamentos da igreja. Foi a primeira vez que a região recebeu, em um único evento, toda equipe de administradores e departamentais da Associação Baixo Amazonas, o que levou bastante contentamento entre os líderes. “É um presente do céu pra nós. Esse treinamento nos motiva a trabalhar com mais afinco na obra de Deus e com mais motivação também”, disse José Cavalcante de Andrade, tesoureiro da Igreja em Portel. Além da geografia, os altos índices de pobreza e prostituição dificultam o evangelismo da região. Por isso, durante o encontro, os líderes foram motivados a estabelecer novas estratégias para levar a mensagem aos 45 mil habitantes de Portel.

Na tarde do dia 26 de fevereiro, a equipe viajou em uma lancha-motor, cerca de duas horas rumo a Breves. Lá, os líderes também se mostraram focados e dispostos a servir. Houve a investidura de nove mulheres no projeto MEL - Mulheres Evangelistas Levando Luz. Além disso, o EROI na micro-região do Marajó foi marcado por testemunhos. Histórias de milagres e conversões como a do menino Diego, de quatro anos de idade. Em julho de 2010 ele caiu de um barco, na parte funda do rio.

Após seis horas de busca e em meio a muita chuva ele foi encontrado vivo. Segundo Diego, uma mão o segurou até o momento do resgate. O milagre tornou-se conhecido e, posteriormente, foi realizado um evangelismo e uma campal que falou sobre o amor e o poder de Deus as pessoas da região. Como resultado, 67 pessoas foram batizadas.

veja também