Thiago Grulha: "Acredito na igreja invisível, mas também amo a instituição"

Thiago Grulha: "Acredito na igreja invisível, mas também amo a instituição"

Atualizado: Terça-feira, 19 Março de 2013 as 7:33

 

Em um texto publicado no Facebook, Thiago Grulha lembra das experiências vividas nas igrejas em que congregou.
 
Na reflexão, ele cita as marcas que a comunhão na instituição deixa e a importância que ela tem na caminhada cristã.
 
Confira o texto na íntegra:
 
 
thiago grulhaEu não defendo a igreja. Eu me abraço com ela e, Cristo, a protege com Seu sangue, ressurreição e amor. 
 
É óbvio que todos temos inúmeras experiências ruins pra contar.
 
Desde hipocrisias à maldades.
 
Mas não há quem seja marcado na comunhão que também não tenha feito marcas.
 
A imperfeição vive fazendo vítimas.
 
Uns se gabam por não terem fingido pureza (NUNCA FUI FALSO, GRITAM COM CONVICÇÃO) e nem percebem o quanto inflam o próprio peito para noticiar isto. Deixam a soberba entrar sorrateiramente. 
 
Só Jesus foi machucado sem machucar. 
 
Prefiro lembrar das coisas boas. De tudo o que aprendi. Das vidas que me tocaram. Dos exemplos que tive.
 
Da minha infância na PIB do Itaim Paulista, tenho memórias que me levam às lágrimas.
 
Ensaios. Brincadeiras. Travessuras. Música. Coral. Orquestrinha.
 
Competições engraçadas. Peças. Fantoches. Festas. Chocolate. Classinha. Histórias. Paqueras. Batismo. Amigos. 
 
Na PIB de São Miguel fui grandemente enriquecido pela sabedoria dos anciões, testemunho dos missionários, devoção dos líderes, jovialidade das bandas, talento dos ministros, bondade de muitos, amizade de tantos.
 
Eu acredito na igreja invisível. Aquela que subirá ao céu. Mas também amo a instituição, mesmo com seus problemas, dos quais eu, por ser humano, sou um.
 
Amo os encontros, as pregações, as atividades, os momentos, os congressos, as histórias. Demais!
 
Louvo a Deus por Sua Graça e por nos dar a chance de nos ajudarmos uns aos outros e seguirmos juntos, palmilhando a vida com as pegadas de quem segue o Rei.
 

veja também