"Toda auto-santificação é farisaísmo", afirma Russell Shedd

"Toda auto-santificação é farisaísmo", afirma Russell Shedd

Atualizado: Segunda-feira, 23 Março de 2009 as 12

Por Adriana Amorim

Na manhã do último sábado, dia 21 de março, em São Paulo (SP), o Encontro Nacional da Amme Evangelizar trouxe o tema "Santificação e evangelização na pós-modernidade". Russell Shedd, um dos preletores do evento, apresentou um contraponto para a discussão: "A grande maioria dos brasileiros é pré-moderno. São milhões e milhões de brasileiros que vivem isolados [...] ao lado dos rios da Amazônia, no Nordeste [...]. Um país pré-moderno, de pessoas que não têm dinheiro para pagar o aluguel ou criar seus filhos". José Bernardo, pastor e líder da Amme Evangelizar, apresentou Shedd procurando não exaltar o ministro: "Eu não vou falar muito sobre o Dr. Shedd, primeiro porque ele não gosta e o Senhor Jesus já o conhece [...] A gente olha para ele e tem vontade de estudar mais, santificar-se mais Se você for escolher ser como alguém, eu quero que você escolha ser como o Dr. Shedd". Demonstrando humildade e timidez, o pastor falou para as aproximadamente 300 pessoas presentes: "Após uma apresentação como essa, a gente se sente muito mal. Porque eu não mereço nada disso".

Com o tema a "A igreja do poder no ambiente do passado", Russell questionou a fragilidade de muitos cristãos com relação ao conhecimento bíblico. "As igrejas do poder de Deus, que têm horário na TV, essas sim atraem um povo sofrido [...] São pessoas que não têm raiz, doutrina, não têm teologia. Têm apenas uma promessa de bênção, que se não for cumprida, é motivo de abandono do Evangelho". Ele contou que viveu uma experiência com um jovem que havia deixado a fé. O pastor perguntou a ele o motivo e a resposta foi:  "Eu fiquei doente e ninguém da igreja veio me visitar". "Que argumento é esse que o faz deixar Cristo? O problema é outro. Esse irmão não soube o valor do Evangelho", apontou Shedd.

O pastor demonstrou preocupação com a situação de muitos brasileiros que não conhecem verdadeiramente a Jesus: "Um povo que não conhece seu destino [...]". E apontou: "Que lavagem cerebral cria uma mentalidade para uma vida futura não inspirar terror? [...] É necessário um conhecimento genuíno de Cristo. Nossa santificação é somente pela presença de Cristo em nós. Toda auto-santificação é farisaísmo". Shedd citou a passagem de 1 Co 4:3-4 - "Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus". E chamou a atenção para o fato de Jesus ser considerado o Senhor do País. Shedd observa, porém, que o conhecimento de Cristo é superficial.

O que afasta o pecador de Cristo Para o pastor, dois fatores têm afastado as pessoas do envolvimento com o Evangelho: considerarem-se independentes de Deus e a busca pelos bens materiais. "Somos um país capitalista. Eu fico admirado que não haja muito interesse em ajudar aos pobres. Mas o que dá uma satisfação genuína para essa gente? São as novelas da Globo? Shows de música?".

"O Evangelho é advertência" Para que haja sincera conversão e conhecimento de Cristo, Shedd explicou que é necessário evangelizar deixando claro as as verdades bíblicas. "O Evangelho tem um lado muito sombrio. As boas novas seriam para quê?", apontou. Ele citou a passagem de Colossenses 1:28 - "A quem anunciamos, admoestando a todo o homem, e ensinando a todo o homem em toda a sabedoria; para que apresentemos todo o homem perfeito em Jesus Cristo". Shedd expressou que as pessoas têm vivido segundo uma doutrina universalista, seguindo sua própria síntese pessoal do que é seguir o Evangelho de Cristo: "Vivendo do jeito que querem, com suas mentiras, prostituição, traições, abandono de família [...] Falta trazer fruto de santidade para o 'suposto' Senhor do Brasil". O preletor reiterou que é necessário advertir os que estão se achegando a Jesus . "Se a gente não está sendo salvo de algo terrível, então como ele vai querer se salvar?", questionou. Para Shedd, as verdades bíblicas devem ser evidenciadas. Uma delas é a de que Deus tem santidade absoluta: "Que direito tem você de entrar no céu? A sua justiça? Esqueça, meu amigo, você não vai pisar nem perto". O pastor exemplificou com a passagem bíblica de 1 Co 1:30 - "Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção". E finalizou: "O que a gente não quer é mudar de vida".

Russel Shedd é PhD em Novo Testamento pela Universidade de Edimburgo, Escócia (Wheaton Graduate School of Theology). É missionário da Missão Batista Conservadora no Sul do Brasil desde 1957 e fundou em 1962 Edições Vida Nova . Escritor, conferencista, professor de mestrado e doutorado em diversas faculdades de teologia no Brasil.

veja também