"Torre de Babel" é erguida com 35 mil livros de todas as línguas

"Torre de Babel" é erguida com 35 mil livros de todas as línguas

Atualizado: Terça-feira, 10 Maio de 2011 as 8:51

A artista argentina Marta Minujin contruiu uma Torre de Babel de 25 metros de altura com 30 mil livros de todas as línguas no centro de Buenos Aires. A obra surgiu com a ideia de unir todas as raças através do livro. O monumento será inaugurado na próxima quarta-feira e estará exposta na praça San Martin até o final do mês de maio.

A cidade de Buenos Aires foi escolhida pela artista por ser a Capital Mundial do Livro 2011, proclamada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

A partir de quinta-feira, os seus sete andares podem ser subidos gratuitamente por grupos de até 100 pessoas e a visita será acompanhada por uma banda sonora criada por Marta Minujin, que dá a ouvir a palavra “livro” em todas as línguas do mundo.

Mais da metade dos 35 mil livros que servem de tijolos para esta obra foi oferecida por 50 embaixadas em Buenos Aires, mas a outra metade vem de doações de milhares de pessoas mobilizadas graças a uma campanha pública para esta “obra de participação maciça”, nas palavras da artista.

Quem for visitar a Torre de Babel argentina no dia 28 de maio poderá escolher um livro na língua da sua preferência e levá-lo. Os livros que sobrarem serão dados a bibliotecas e os restantes serão catalogados e formarão a primeira coleção multilíngue da capital argentina, que será batizada de Biblioteca  Babel, em homenagem à “criatividade e à cultura de todos os povos do mundo”, indicou.

No rés-do-chão da torre, podem ver-se obras de literatura, história e geografia mundiais. O primeiro e o segundo andares são dedicados a livros do continente americano, o terceiro e o quarto à Europa, o quinto e o sexto à Ásia.

veja também