Travestis eram ''leiloados'' por ala evangélica entre detentos no Carumbé

Presidiários "evangélicos" leiloam travestis em presídio

Atualizado: Sexta-feira, 2 Março de 2012 as 9:32

O presidente da ONG Livremente, Clovis Arantes, confirmou, nesta quinta-feira (1º), que travestis e homossexuais que eram presos e levados para a Cadeia Pública do Carumbé, no bairro do mesmo nome, eram “leiloados” pelos presos da ala dos evangélicos, como espécie de moeda de troca entre os outros detentos.


Segundo Arantes, a cada favor que um presidiário fazia para a ala evangélica, um travesti era leiloado. Então, era obrigado a prestar favor sexual para o detento. Ia para a cela e acabava sendo abusado pelos ocupantes da ala.


“Era uma grande sacanagem, pois iam para a ala (dos evangélicos) como proteção, mas acabavam sendo enganados. Ainda bem que isso acabou”, observou o militante.

Com informações de Cenário MT

veja também