Trocando os Jugos Com Jesus - Parte 3

Trocando os Jugos Com Jesus - Parte 3

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 1:19

ACHAREIS DESCANSO PARA A VOSSA ALMA

O alívio é uma espécie de selo e aval de Deus para a mensagem evangelística que foi pregada. A Palavra de Deus sempre é acompanhada de sinais:

“E eles, tendo partido, pregaram em toda parte, cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra por meio de sinais, que se seguiam”.  (Marcos 16.20)

Além deste relato de Marcos, encontramos o mesmo princípio em Hebreus:

“como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade”. (Hebreus 2.3,4)

Mas o compromisso das pessoas em corresponder com Deus e seus milagres gera um ciclo de milagres, onde seremos levados a provar manifestações maiores ainda. É a dimensão de descanso prometida por Jesus.

É quando nosso caráter realmente passa por mudanças; não só naquelas áreas de “grandes erros” mas também nos pequenos detalhes.

É quando o casamento recebe mais do que os primeiros socorros e passa por um momento de profunda reforma e restauração.

É quando vencemos o pecado, em vez de só receber perdão por eles.

É quando caminhamos em vitórias constantes e vemos milagres maiores.

Tanta coisa podia ser dita desta dimensão de intervenção de Deus! Mas a que talvez mais mereça a nossa atenção é o fato de que, com tudo o que provamos na dimensão de alívio, nosso coração ainda tem fome e sede por mais. Fomos desenhados e planejados por Deus desde a criação para andarmos na sua abundância, e nada contentará nosso coração enquanto não rompermos de fato neste nível.

Vemos este ciclo progressivo acontecendo também a Éfeso, mediante o ministério do apóstolo Paulo. Quando o apóstolo Paulo chegou em Éfeso e começou a pregar o evangelho, os sinais estavam acompanhando-o. No primeiro batismo que realizou, foram todos batizados no Espírito Santo e profetizaram (At 19.5,6). Os sinais estavam indicando o caminho. Paulo continua pregando na sinagoga, mas não existe correspondência por parte da maioria do povo, e nada mais parece ter acontecido nos próximos três meses. Então Paulo chama os comprometidos e investe em suas vidas para firmá-los ainda mais:

“Durante três meses Paulo frequentou a sinagoga, onde falava ousadamente, dissertando e persuadindo, com respeito ao reino de Deus. Visto que alguns deles se mostravam empedernidos e descrentes, falando mal do Caminho diante da multidão, Paulo, apartando-se deles, separou os discípulos, passando a discorrer diariamente na escola de Tirano.”  (Atos 19.8)

Durante dois anos este grupo foi diariamente ministrado, e a correspondência deles gerou o ciclo progressivo de milagres, e eles entraram numa dimensão aparentemente inédita tanto para eles como para o apóstolo Paulo. A Bíblia chama de milagres “extraordinários” o que este grupo de irmãos de Éfeso passou a experimentar e, com isto define dois tipos de milagres: o ordinário e o extraordinário. Milagre ordinário é aquele que pertence ao cotidiano da igreja e das pregações. Trata-se daquele tipo de manifestação que é mais frequente e comum. Há, porém, um outro nível de manifestação do sobrenatural que é classificada como incomum, ocasional. Não é aquele tipo de milagre que se vê com frequência, está num nível mais elevado, por assim dizer. O ciclo progressivo de milagres em Éfeso os levou a esta dimensão depois do compromisso com o caminho:

“E Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres extraordinários, a ponto de levarem aos enfermos lenços e aventais do seu uso pessoal, diante dos quais as enfermidades fugiam das suas vítimas e os espíritos malignos se retiravam.”  (Atos 19.11,12)

Se conscientizarmos a Igreja do Senhor em nossos dias a voltar-se para Deus em compromisso genuíno e verdadeiro com Jesus (e seu jugo), entraremos numa dimensão ainda maior de milagres. Muitas curas, milagres, libertações e manifestações do poder de Deus tem sido provadas na igreja brasileira e também ao redor do mundo. Mas não podemos parar por aqui. Senão, além de desperdiçarmos o mover de Deus, ainda impediremos os milagres extraordinários de terem seu lugar em nosso meio.

Luciano P. Subirá   É o responsável pelo Orvalho.org - um ministério de ensino bíblico ao Corpo de Cristo. Também é pastor da Comunidade Alcance em Curitiba/PR. Casado com Kelly, é pai de dois filhos: Israel e Lissa. Escritor de livros como ''De Todo o Coração'' e ''Honrando ao Senhor com Nossos Bens'', ministra palestras, abordando temas como finanças, adoração e casamento.  

veja também