Um com Cristo é a maioria!

Um com Cristo é a maioria!

Atualizado: Segunda-feira, 26 Setembro de 2011 as 8:59

"Então eles voltaram para Jerusalém, vindo do monte chamado das Oliveiras, que fica perto da cidade, cerca de um quilômetro. Quando chegaram, subiram ao aposento onde estavam hospedados. Achavam-se presentes Pedro, João, Tiago e André; Filipe, Tomé, Bartolomeu e Mateus; Tiago, filho de Alfeu, Simão, o zelote, e Judas, filho de Tiago. Todos eles se reuniam sempre em oração, com as mulheres, inclusive Maria, a mãe de Jesus, e com os irmãos de Jesus." Atos 1:12-14

Depois da ressurreição de Jesus, Ele permaneceu na terra por mais 40 dias e nesse tempo, ensinava a seus discípulos. Jesus já havia ensinado muitas coisas, mas ainda havia outras lições sobre a importância de testemunhar que eles precisavam aprender antes de iniciarem seus ministérios.

Passados os 40 dias, Jesus abençoou seus discípulos os alertou a perseverarem em oração e enquanto abençoava foi se retirando sendo elevado ao céu.

A Bíblia diz em Lucas 24:51-53 que "Estando ainda a abençoá-los, ele os deixou e foi elevado ao céu. Então eles o adoraram e voltaram para Jerusalém com grande alegria. E permaneciam constantemente no templo, louvando a Deus."

Eles estavam a quase 1 Km de distância no monte Olival e ao voltarem para Jerusalém, parte da multidão, sendo os discípulos e mais mulheres e a família de Jesus não voltaram para suas casas, para seus afazeres, mas eles subiram para o Cenáculo (templo) em obediência à ordem de Jesus para irem ao templo e perseverarem em oração.

Lá embaixo, Jerusalém continuava seu ritmo frenético, pessoas conversando, donas de casa arrumando suas casas, lojas abertas, engarrafamento de charretes, a vida continuava, muitos nem imaginavam o que havia acabado de acontecer: Jesus elevado aos céus!

Talvez Maria precisasse comprar legumes, talvez Tiago ou André precisassem ir ao banco, ou Filipe quisesse descansar, afinal já fazia tantos dias que estavam longe de casa, talvez eles pensassem: "ai, ir para igreja de novo? Bem que Jesus podia me dar uma folguinha né? mas esses homens e mulheres subiram ao Cenáculo, deixaram de lado a correria de Jerusalém e até mesmo suas vontades e foram "perseverar unânimes em oração".

A primeira lição preciosa já podemos extrair nesse texto: Não podemos dar folga para nossa carne não, ela já é folgada demais! Apesar de vivermos em um mundo que nos oferece inúmeros atrativos: Tv, internet, trabalho, lanchonetes, sorveteria, futebol, academia, o melhor lugar para se estar, sempre será na presença do Senhor!

E a primeira reunião de oração dos cristãos começou acontecer, ali, no cenáculo em Jerusalém, e era uma variedade de pessoas: 120, incluindo: homens, mulheres, apóstolos, pessoas "comuns" e até membros da família de Jesus.

Mas como seria fácil causar uma divisão nesse grupo de oração! Sabe por quê?

-    Os membros da família de Jesus poderiam ter exigido reconhecimento especial;

-    Pedro poderia ser criticado ou até mesmo excluído por negar covardemente ao Salvador 43 dias atrás;

-    Pedro poderia ter acusado João porque foi ele que levou Jesus até o Sumo Sacerdote;

-    João poderia lembrar a todos os presentes que ele havia sido fiel e havia permanecido ao lado de Jesus e foi o único escolhido para cuidar de sua mãe.

-    Um verdadeiro caos poderia ter acontecido, mas nada disso aconteceu, aliás ninguém discutia quem dentre eles era o maior, mais chegado ou mais especial, a idéia de unidade, de unanimidade, de concordância é vital no livro de Atos, é real na igreja primitiva.

A Biblia diz que "E permaneciam constantemente no templo, louvando a Deus com grande júbilo."

Não era penoso abrir mão da vida deles para estarem ali orando, eles estão felizes, jubilosos por estarem juntos louvando ao Senhor.

Imagine você, mais de 120 pessoas de diferentes temperamentos, educação, jeito, reunidas com um único objetivo: serem revestidas pelo poder do Espírito Santo.

Eles não estavam ali para buscarem cura, trabalho, prosperidade, eles não queriam as bênçãos, mas o Deus da benção, eles queriam o poder do Espírito Santo, queriam capacitação para viver uma vida que agradasse ao Senhor.

A oração no capacita para as lutas vindouras: Nos dias seguintes os cristãos sofreriam grandes perseguições, Estêvão e Tiago dariam a vida por Cristo, aquela era a hora de permanecerem unidos para estarem devidamente preparados para o que tinham pela frente: eles deveriam ser testemunhas, mártires, deveriam contar ao mundo sobre Jesus.

A oração tem um papel decisivo na história da igreja.

Os cristãos oravam para tomar decisões (At 1:15-26) e para ter coragem para testemunhar (At. 4:23-31);Oração era parte integrante do seu ministério (At 2: 42-47);Estêvão orou enquanto estava sendo apedrejado (At 7:55-60); Pedro e João oraram pelos samaritanos (At 8:14-17); Saulo orou após sua conversão (At 9:11); Pedro orou antes de ressuscitar Dorcas (At 9:36-43) Cornélio orou, a igreja de Antioquia orou, a igreja orou para Paulo e Silas, Paulo orou no meio da tempestade, enfim, quase todos os 28 capítulos de Atos encontramos alguma referência à oração.

Esse livro deixa claro que algo sempre acontece quando o povo de Deus ora.

Os 120 homens e mulheres são prova disso, perseveraram unânimes durante 10 dias até o dia de Pentecostes, deixaram a agitada Jerusalém, deixaram seus afazes, sua vontades, deixaram de lado seus julgamentos, "mataram" a carne e unidos louvavam e oravam ao Senhor.

A resposta está em Atos 2.2: Um som do céu como um vento impetuoso que encheu a todos com o Espírito Santo e os capacitou para proclamar as boas novas.

Oração é o reconhecimento da nossa necessidade de Deus. Precisamos do Senhor, precisamos de coragem para enfrentar a nossa carne, precisamos de ousadia para sermos diferentes diante de uma geração que se perde, precisamos da capacitação de Deus para amar, para perdoar, para prosseguir, para continuar a carreira, nós precisamos de Deus e a maior prova desse reconhecimento de necessidade é o quanto nós oramos.

Talvez hoje não podemos ficar 10 dias apenas orando, mas podemos passar a vida orando: passando roupa, lavando a louça, correndo na esteira da academia, fazendo caminhada, costurando, dirigindo, podemos orar e clamar pelo Senhor!

E quando oramos, Deus responde!

Nem todos os seguidos de Jesus estavam orando do Cenáculo. Paulo afirma em 1 Co 15.6 que pelo menos 500 pessoas ouviram Cristo dizendo para perseverarem, mas apenas 120 pessoas obedeceram.

120 era a minoria, no entanto, transformaram o mundo para Cristo, o segredo deles: poder do Espírito Santo – através da oração!

Talvez você vá a igreja sozinho, talvez só alguns da sua família conheçam a Jesus, mas um com Cristo é a maioria!

Seu casamento, sua família, seus filhos, seu emprego, sua saúde, sua vida podem ser transformadas através do poder do Espírito Santo, para isso: persevere em oração.

Persevere na doutrina, persevere na oração, persevere na comunhão e assim, como a igreja primitiva você desfrutará de paz em meio à tormenta.

Por Danúbia Guarnieri

veja também