Um "defrag" no corpo de Cristo

Um "defrag" no corpo de Cristo

Atualizado: Sexta-feira, 18 Fevereiro de 2011 as 4:37

1Coríntios 11.29: qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor.Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice.

Nenhum grupo pode se considerar detentor de toda a verdade, no máximo de parte dela, pois é apenas um pequeno componente do Corpo. A totalidade do conhecimento contido na Cabeça é transmitida para todo o Corpo. Só quando o recipiente (a Igreja) for reconstruído, teremos essa enxurrada de conhecimento derramada sobre nós. Vaso rachado permite que o conteúdo escoe.

A essência do corpo é o compartilhamento e não o confinamento. Quando as partes resolvem encarcerar o conhecimento transmitido, o todo adoece. Neurotransmissores se espalham pelo corpo, mantendo as partes ligadas entre si, recolhendo, ajuntando e compartilhando o conhecimento fragmentado a fim de que o corpo saiba tudo o que Deus tem disponível.

É presunção afirmar ser detentor de toda a revelação. Deus não se revela aos soberbos a estes Ele resiste. Deus não se revela a membros que não estejam ligados ao restante do Corpo. Neste sentido estamos longe, muito longe mesmo, de conhecer a Deus. Quem participa da ceia do Senhor, com atitudes exclusivistas, pode estar comendo e bebendo condenação.

A falta de entendimento a respeito do Corpo de Cristo e a consequente divisão é derramar sangue, decepar e participar de uma tentativa de homicídio. Esse tipo de pessoa é indigna de participar da ceia (1Co 1.17). As enfermidades têm muitas origens: física, comportamental, senilidade, acidente, genética, psicológica e espiritual. Aqui está uma delas, o pecado de provocar divisão no corpo (veja Tg 5.14; 1Jo 5.16).

Ubirajara Crespo

Ubirajara Crespo é pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Visite o Blog sob Nova Direção -  http://sob-nova-direcao.blogspot.com/

veja também