"É um milagre", diz pai de mergulhador que se feriu com arpão na cabeça

"É um milagre", diz pai de mergulhador que se feriu com arpão na cabeça

Atualizado: Segunda-feira, 30 Março de 2009 as 12

A família de Emerson de Oliveira Abreu, de 36 anos, está espantada com o que aconteceu com o mergulhador. Ele foi atingido pelo próprio arpão na cabeça, quando o equipamento, depois de disparado, atingiu uma pedra e voltou em sua direção.

De acordo com os parentes e médicos que o atenderam, ele chegou ao hospital lúcido e, após cinco horas de cirurgia, passa bem e já está consciente novamente.

"É um milagre", sintetizou o pai de Emerson, Edílson Abreu. Segundo ele, o filho sempre trabalhou como mergulhador na manutenção de barcos. Ele praticava caça submarino sozinho na Ilha do Governador, no Rio, quando o episódio aconteceu.

O primeiro a ajudá-lo, de acordo com a família, foi o amigo que o esperava no barco. Ele foi levado para o hospital de Saracuruna, na Baixada Fluminense, onde foi operado.

Sem lesões

"Como o acidente não atingiu áreas nobres, ele chegou aqui lúcido, sem déficit nenhum motor. Depois de 24 horas do transcorrido, foram realizados novos exames neurológicos e tomográficos e não apresenta nenhuma lesão", afirma o médico Manoel Moreira.

O arpão que feriu o mergulhador Emerson teria partido do equipamento da própria vítima. Segundo a Secretaria de Saúde, Emerson contou que praticava sozinho a caça submarina na Ilha do Governador, no Rio, quando disparou o arpão, que resvalou numa pedra e voltou em direção à sua cabeça.

veja também