Uma casa mais alta que as montanhas

Uma casa mais alta que as montanhas

Atualizado: Terça-feira, 4 Outubro de 2011 as 10:45

Era o primeiro dia do Ano Novo quando os tambores e flautas começaram a tocar. Agora, três dias depois, os tambores continuavam a soar seus ritmos e as flautas permaneciam tocando seus acordes curtos e estridentes seguidamente. Os homens e mulheres de uma cidade nos altos da Cordilheira dos Andes tinham estado a dançar para cima e para baixo nas ruas por três dias seguidos. Estavam tão cansados que mal podiam continuar dançando, mas mesmo assim não paravam. O medo os fazia dançar até o final do terceiro dia. Eles acreditavam que os tambores, as flautas e as danças espantariam do Novo Ano os maus espíritos. Enquanto passavam pela casa diversas vezes, tocando a mesma nota de som breve e o contínuo rufar dos tambores, eu começava a achar que os espíritos maus deviam ter se aproximado dos dançarinos, ao invés de fugirem. A maioria dos dançarinos jamais havia escutado falar do maravilhoso amor de Deus, que perdoa os pecadores quando estes recebem o Senhor Jesus como seu Salvador. Eles não sabiam que Deus protege Seus próprios filhos e que Jesus é mais forte que os espíritos maus.

"Eu costumava dançar nas ruas desse jeito", disse Leona. Leona? Dançando nas ruas? Isso nem parecia possível, pois eu tinha visto Leona distribuindo folhetos evangelísticos nas ruas, não dançando. Ela costumava vir perguntar se eu tinha mais folhetos. "Não sei ler," dizia ela, "mas sei que eles falam de meu Salvador". Numa outra ocasião em que Leona nos visitou, ela disse, "Dói ver os folhetos com o evangelho jogados no chão. Algumas pessoas não os querem."

Sim, Leona agora era diferente dos dançarinos da rua. Ela havia vivido a maior parte de sua vida mascando folhas de coca, dançando com os outros. E vivendo sem qualquer preocupação para com Deus. Se você a tivesse visto uns dois anos antes, provavelmente teria percebido que aquela velha senhora índia, enrugada e curvada, havia vivido sem Deus por muitos anos. Como podia ela estar salva agora? Mas um Deus amoroso e paciente sabia que ainda não era tarde demais. Ele enviou um Cristão para falar a Leona sobre o Salvador, o Senhor Jesus, que morreu na cruz e derramou Seu sangue para salvar pecadores. Ela recebeu o "Senhor Jesus Cristo, o qual se deu a Si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai" (Gálatas 1:3-4).

Agora, Leona, a dançarina, estava salva pela graça de Deus. Embora ela fosse a Índia mais velha em nossas reuniões bíblicas, geralmente era a primeira a chegar. Como Deus havia transformado sua vida depois de tantos anos sem Ele! "Qual a sua idade, Leona?" perguntei. Leona riu. "Quantos anos eu poderia ter?", respondeu ela. "Meus pais me contaram quando eu tinha 16, mas isso foi há tanto tempo que nem consigo lembrar mais".

Um dia fui visitar Leona em sua casa. Era um pequeno barraco feito de blocos de terra. Não tinha janelas, apenas uma porta. Ela morava com seu filho e suas sete crianças, e eram tão pobres que as crianças às vezes comiam o miolo das espigas de milho. "Como vai, Leona?, perguntei. "Estamos indo bem, mas as venchukas não nos deixam dormir", respondeu ela. Venchukas são besouros que se escondem nos telhados de palha e saem à noite para picar quem estiver dormindo. O barraco de Leona era tão escuro que eles precisavam ficar fora dele durante o dia, mesmo quando estivesse nublado.

Finalmente, precisamos deixar a cidade de Leona nas montanhas. Ficamos tristes por deixar nossos amigos ali. Mas uma das últimas coisas que Leona nos disse foi, "Meu coração me incomoda, mas só tenho um Médico - Aquele que está no céu! Só tenho um Salvador - no céu!"

Agora ficamos sabendo que Leona também deixou sua cidade nas montanhas. Ela deixou seu barraco de terra para viver em um palácio! Ela deixou este mundo para estar para sempre com seu Salvador. Ela era pobre neste mundo, mas agora é rica no céu. E com você, como será? Você será rico neste mundo mas pobre no inferno? Deus gostaria de receber você em Seu alegre lar no céu, mas Suas portas estão fechadas para uma coisa - as portas do céu estão fechadas para o pecado. Leona tinha muitos anos de pecados para serem limpos, mas o sangue de Cristo podia remover todos eles. "O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado." (1 João 1:7).

Você não quer ir ao Senhor Jesus para receber a salvação como fez Leona? Se o fizer, Deus irá um dia dar as boas vindas a você em Seu lar, não apenas como um visitante, mas como um de Seus próprios filhos. "Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também." (João 14:2-4).

Leona nunca mais irá dormir em um barraco de terra onde as venchukas picam, todavia não é a maravilhosa casa no céu que a faz feliz. Não, mesmo morando em uma rua de ouro com todos os cânticos e beleza do céu, o gozo de Leona não está naquilo que está ali, mas nAquele que está ali. O Senhor Jesus, o próprio, nosso Salvador, será o grande gozo do céu. Venha conosco.

veja também