"Uma vida sem arrependimentos é construída sobre uma miragem", diz John Piper

O pastor explicou que o arrependimento faz parte da caminhada cristã e também aprofundam a gratidão pela graça de Deus.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 28 Novembro de 2019 as 9:50

John Piper é teólogo, escritor e fundador do projeto 'Desiring God'. (Foto: Rocket Republic / Flicker)
John Piper é teólogo, escritor e fundador do projeto 'Desiring God'. (Foto: Rocket Republic / Flicker)

O notável teólogo, escritor e fundador do projeto "Desiring God", John Piper, discordou do objetivo popular pregado pela cultura pós-moderna de seguir uma "vida sem arrependimentos".

Em um episódio do podcast "Ask Pastor John" ("Pergunte ao Pastor John") postado no desiringGod.org na segunda-feira, um homem de 72 anos perguntou a Piper sobre seus próprios sentimentos de arrependimento ao olhar para sua vida.

"Posso relembrar muitas oportunidades que perdi na vida: viagens de missões que não participei, missionários que não apoiei, até oportunidades profissionais que não aproveitei e provavelmente deveria ter aproveitado, maneiras de melhor investir e resgatar meu tempo em todas as etapas do processo nesse caminho", disse o homem.

"É possível que um homem mais velho revise sua vida e conclua que frequentemente errou com relação a fazer a vontade de Deus ao longo dos anos? Ou quem eu sou agora tem a vontade de Deus manifesta perfeitamente em todas as minhas decisões e, portanto, não devo me arrepender?”, Perguntou o homem.

Em resposta, Piper listou quatro coisas importantes a considerar ao lidar com os arrependimentos, uma delas é que “é bom lembrar de nossos pecados e sentir arrependimento”.

"Uma vida sem arrependimentos é construída sobre uma miragem", disse Piper. "Se você não vê pecados quando olha para a sua vida e não se arrepende deles, não está vendo a realidade. Você não está sentindo a realidade. Você está vendo uma miragem. "

"Havia muitas atitudes, palavras, ações que não eram para a glória de Deus, mas egoístas, não amorosas, mas indiferentes, não da fé, mas do medo. Havia muitas coisas que saíam da sua boca que não foram projetadas para a edificação e muitos bons caminhos tomados com motivos defeituosos", acrescentou.

Piper disse que lembrar que há falhas na vida "aprofunda e intensifica nossa gratidão pela graça", citando Primeira Timóteo 1:15 como justificativa.

"Paulo nunca esqueceu seu passado arrependido. Escrevendo próximo ao fim de sua vida, ele disse: 'Esta afirmação é fiel e digna de toda aceitação: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior'. Isso foi um arrependimento, e ele nunca esqueceu" continuou Piper.

Os comentários de Piper vão contra a tendência popular de outros filósofos e comentaristas sociais que escreveram colunas com o objetivo de criar uma "vida sem arrependimentos".

Por exemplo, a autora e coach Grace Bluerock escreveu um artigo para o The Huffington Post em 2017, com o objetivo de dar aos leitores “10 maneiras de viver a vida sem arrependimentos”.

"Como ex-assistente social em cuidados paliativos, aprendi muito sobre arrependimento. Foi chocante quantos pacientes do hospício onde trabalhei chegaram ao fim de suas vidas desejando ter vivido de maneira diferente", escreveu ela na época.

"Nunca sabemos quanto tempo viveremos, por isso devemos fazer escolhas conscientes todos os dias para viver plenamente e aproveitar ao máximo cada experiência que temos", acrescentou ela.

A lista dela incluía “Deixe seus entes queridos saberem que você os ama”, “Siga seus sonhos”, “Confie em seus instintos”, “Mantenha seu trabalho no trabalho”, “Assuma riscos”, “Leve a vida menos a sério”, “Transforme falhas em trampolins", "Pratique o perdão", "Seja você mesmo" e "Pratique a bondade".

"Nossas vidas devem ser vividas plena e completamente, sem arrependimentos", concluiu Bluerock. "Nunca sabemos quanto tempo temos, então vamos começar a viver uma vida livre de arrependimentos hoje e todos os dias."

veja também