União Batista Latino-Americana define estratégias para os próximos anos

União Batista Latino-Americana define estratégias para os próximos anos

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 11:58

Entre os dias 13 e 16 de abril foi realizada na cidade de Montevidéu (Uruguai) a 3ª Cúpula da União Batista Latino-Americana (UBLA), que contou com a participação de presidentes e secretários executivos de Convenção, Uniões e Associações batistas da América Latina.

Representando a Convenção Batista Brasileira (CBB) participaram o diretor executivo da CBB, pastor Sócrates Oliveira de Souza, e o diretor executivo da Junta de Missões Nacionais, pastor Fernando Brandão.

Além disso, estiveram presentes líderes de juventude - como a diretora executiva da Juventude Batista Brasileira, Gilciane Abreu - e representantes de convenções dos Estados Unidos, e em especial a presença do presidente da Aliança Batista Mundial (BWA, sigla em inglês), o doutor  John Upton.

O evento girou em torno do tema central da Cúpula: O “diálogo apreciativo”, ilustrado e guiado pelo vice-presidente da UBLA, pastor Parrish Jácome. Desta forma se buscava alcançar apenas um tema sobre o qual todos se concentrarão durante os próximos anos.

Parrish começou com a descrição do tema, e destacando os aspecto mais importantes a partir dos quais a UBLA deve dialogar. Além disso, ele afirmou: “O diálogo apreciativo é um enfoque colaborativo de um alto nível de participação que envolve todos os níveis de um sistema para buscar, identificar e melhorar as forças vivificadoras que estão presentes em uma organização, e estão presentes quando um sistema está funcionando de forma ótima em termos humanos, econômicos e organizacionais. É uma viagem de exploração na qual se constrói um conhecimento futuro de um sistema humano em seus momentos mais importantes”.

Os participante da cúpula se reuniram em três grupos representando o Brasil, o Cone Sul e os países bolivarianos, incluindo o México, para dialogar e descobrir quais são os temas mais importantes que os preocupam e, ao final deste processo, escolher apenas um para ser trabalhado de forma especial.

Após muitas deliberações os presentes passaram às plenárias, e das plenárias regressaram aos grupos. Fazendo este exercício várias vezes os participantes da Cúpula chegaram à conclusão de que a necessidade principal é alcançar com o Evangelho integral as pessoas dos grandes centros urbanos, pois mais de 70% da população da América Latina vive em megacidades com toda a sua problemática de violência, insegurança, vício de drogas, famílias disfuncionais, etc. Por isto, desde agora e durante os próximos anos os membros da UBLA decidiram se concentrar em elaborar projetos em conjunto, em desenvolver programas, em colaborar e trabalhar unidos, com acordos e alianças estratégicas entre convenções e organizações para alcançar para Cristo este enorme conglomerado humano com a implementação da missão integral.

Qual a avaliação desta cúpula?

A avaliação da cúpula foi a mais positiva possível, com respostas como: “Foi o melhor evento que tivemos”, “foi muito produtivo”, “estamos iniciando algo realmente grande” e “nunca vi nada igual”.

Por outro lado, a diretoria da UBLA decidiu que seu próximo Congresso e Assembleia será realizado na cidade de Assunção (Paraguai) entre os dias 18 e 22 de abril de 2012. Esperamos que o mesmo também supere todas as expectativas, pois todos os batistas da América Latina estão convidados a participar.

Presidente da UBLA Em entrevista concedida a OJB na sede da Convenção Batista Brasileira (CBB), o presidente da UBLA, o pastor venezuelano Iván Martínez, afirmou que os participantes da 3ª cúpula da UBLA saíram da mesma impactados: “Creio que Deus nos levou a esta cúpula para levantar uma organização na qual realmente Jesus Cristo seja o centro, porque se Jesus Cristo for realmente o centro da UBLA todos trabalharemos menos, pois Deus é quem trabalhará por nós. Além disso, é possível perceber que UBLA despertou, despertou levando em consideração sua visão e missão”.

“Nesta oportunidade também falamos do compromisso que cada associação e convenção tem para com este continente. Acabamos de definir que a América Latina há de ser o continente verde, o continente verde da esperança de Jesus Cristo.

Assim, traçamos a meta de que onde houver um latino-americano ali a UBLA estará presente para compartilhar esta esperança. O fato é que o tempo da cúpula foi muito curto, mas fomos muito abençoados nestes dias”, declarou o pastor Iván.

Ao fim de sua entrevista para OJB, o presidente da UBLA deixou uma mensagem especial para os batistas brasileiros: “Em primeiro lugar quero agradecer a Deus pela Convenção Batista Brasileira. Amados irmãos do Brasil, rogo ao Senhor para que os continue a abençoar, rogo a Ele para que continue a os abençoar no cumprimento de sua missão no aspecto local, regional, nacional e mundial. Quero dizer, como presidente da UBLA, que vocês abençoam em grande medida a América Latina, e tenho certeza de que Deus há de pagar a vocês o que estão fazendo por esta obra. Finalmente, quero dizer que a UBLA necessita do seu apoio, e que estamos dispostos a trabalhar lado a lado com vocês para alcançar a América Latina para Cristo”.

História da UBLA A União Batista Latino-Americana (UBLA) nasceu da necessidade de unir todos os batistas do continente para o chamado de Cristo. Por isso, durante um retiro realizado em Lima (Peru) no ano de 1975 representantes das sete convenções nacionais e juntas missionárias fundaram esta organização, que tem como objetivos: Cooperar com as convenções no planejamento do trabalho missionário, evangelístico e educacional; promover a comunhão e o intercâmbio de ideias, experiências, projetos e preocupações entre os batistas americanos; conseguir a cooperação de todos os conselhos e das organizações missionárias internas e externas para as convenções nacionais; implementar projetos.  

veja também