Valdemiro Santiago: Morador apoia reabertura de Templo dos Milagres

Valdemiro Santiago: Morador apoia reabertura de Templo dos Milagres

Atualizado: Quarta-feira, 22 Dezembro de 2010 as 9:11

“A Igreja Mundial do Poder de Deus apenas melhorou este bairro, diminuiu com os drogados pelas ruas, as mantém movimentadas e abençoa nossa vida”. Com essas palavras, o munícipe Américo Marques da Costa Sobrinho, de 63 anos, defende a abertura da sede da Igreja Mundial do Poder de Deus no Brás e a elogia.

  Morador de um dos edifícios residenciais na rua Carneiro Leão há 22 anos, Américo diz que a Igreja Mundial do Poder de Deus faz a diferença. “A presença da igreja mudou o bairro, mudou a vida de muitas pessoas e de inúmeras famílias, melhorando inclusive a minha. Moro no sétimo andar do prédio, no primeiro bloco, colado com o Templo dos Milagres e assisto as reuniões de casa quando ocupado. Através do que vi e ouvi, Deus abençoou a minha vida, resolvendo muitos problemas que minha esposa e eu tínhamos. Isso não aconteceu somente comigo, mas com o bairro todo, muita gente passou a ser mais feliz, a criminalidade diminuiu e os comércios ao redor melhoraram. A igreja me agradou tanto que deixei de assistir dentro do meu apartamento para participar ativamente de suas reuniões” .

  Questionado sobre as reclamações dos próprios moradores sobre a presença da Igreja Mundial do Poder de Deus em seu bairro, sobre problemas com transito e barulho, Américo responde que “São Paulo toda tem problemas de transito e é barulhenta. A Igreja Mundial do Poder de Deus aberta não aumenta o barulho, não incomoda e não atrapalha em nada, só abençoa e salva muitas vidas. Sim, há alguns poucos que reclamam, mas são meia dúzia, posso falar porque convivo com todos do bairro e a grande maioria só tem a agradecer, tanto pela tranquilidade e segurança quanto pelas bênçãos e vitórias que nos alcançam através desse ministério”.

  De maneira íntegra, Américo reforça: “E estou com as portas de minha casa aberta para todos que duvidarem do que digo. Essa igreja fechada fez muita falta para nós”.  

veja também