Valores gays X valores cristãos, Bolsonaro desabafa sobre kit gay

Valores gays X valores cristãos, Bolsonaro desabafa sobre kit gay

Atualizado: Segunda-feira, 6 Junho de 2011 as 2:02

Depois de luta para impedir o ‘Kit Gay’ contra homofobia nas escolas, o deputado Jair Bolsonaro finalmente desabafou, “Uma Vitória dos Bons Costumes, da Família e dos Cristãos.”

“Iniciei, sozinho, a luta contra a distribuição do kit-gay, material composto por vídeos, cartazes e cartilhas e que sob o rótulo de material ‘didático’ seria destinado para a garotada do 1° grau. Foi uma luta desigual que fez com que me sentisse como um infame num campo minado recebendo fogos de todos os lados.”

Bolsonaro agradeceu o apoio que passou a receber na causa que segundo ele, tinha a defesa dos “bons costumes, da família e dos Cristãos.”

Mas não foi um período fácil, como ele diz, que foi “duramente atacado com ofensas, injúrias, infâmias e até mesmo calúnias.” O deputado faz menção ao deputado Chico Alencar do PSOL/RJ, denunciando ter sido “chamado de mentiroso” por ele.

Em seu texto de desabafo, Bolsonaro expõe o link de um vídeo em que ele aparece afirmando que Chico Alencar havia disponibilizado “11 milhões para o movimento LGBT” e Alencar se defendendo na sequência alegando ser isso mentira e que ele não possui “esse tipo de vínculo.”

O vídeo mostra no entanto, o presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis, fazendo agradecimento aos deputados que aprovaram uma emenda de “11 milhões” e “ao Chico Alencar, que tem sido o nosso grande articulador.”

Bolsonaro exortou que “todos os que apoiaram, inclusive financeiramente, a confecção do kit-gay, devem ter seus atos divulgados para serem julgados.”

Ele disse que esteve presente na manifestação contra a PLC 122 realizada nesta quarta-feira, sob a liderança do Pastor Silas Malafaia, em frente ao Congresso Nacional. Bolsonaro falou sobre o projeto, “que, a pretexto de combater homofobia, diferencia os homossexuais, em contradição com o previsto na Constituição, transformando-os numa categoria com inúmeros privilégios, induzindo a sociedade a entender que ser gay é motivo de orgulho e merecedor de proteção do Estado.”

veja também