“Vamos expor quem Jesus é”, diz pastor na abertura da Expoevangélica

A Expoevangélica começou na tarde desta quarta-feira com a participação de pastores, empresários e líderes cristãos.

fonte: Guiame, Luana Novaes

Atualizado: Quarta-feira, 5 Julho de 2017 as 7:11

Pastor Fabrício Miguel, líder da Comunidade das Nações Fortaleza, na abertura da Expoevangélica. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)
Pastor Fabrício Miguel, líder da Comunidade das Nações Fortaleza, na abertura da Expoevangélica. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

A abertura da 12ª edição da Expoevangélica na tarde desta quarta-feira (5), no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza, contou com a participação de pastores, empresários e líderes cristãos.

O evento foi iniciado com uma oração pelo pastor Evandro Carvalho, da Igreja Assembleia de Deus Cidade. Em seguida, o pastor Sandro Fiuza, vice-presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos do Ceará (Ormece), elogiou a excelência com que a Expoevangélica é feita.

“O evento oferece a todo o povo cristão de Fortaleza uma oportunidade de aprender e trocar informações através de fornecedores que têm essa expertise”, Fiuza afirmou.

O pastor Francisco Everton da Silva, idealizador da feira, reforçou o impacto social e missionário que a Expoevangélica vem provocando há 12 anos.


Pastor Francisco Everton na abertura da Expoevangélica. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

“Ano passado arrecadamos 16 toneladas de alimentos. Esse ano a nossa meta é arrecadar 25 toneladas de alimentos. A feira poderia muito bem cobrar 5 ou 10 reais de entrada e conquistar uma arrecadação de 300 a 400 mil, mas nossa visão é fazer um trabalho missionário e vocês são responsáveis por isso”, disse Everton.

A cantora Cristina Mel conduziu o momento de louvor, que foi seguido pela pregação do pastor Fabrício Miguel, líder da Igreja Comunidade das Nações Fortaleza. Ele explorou o significado da palavra “expo” e incentivou os cristãos a exporem Jesus Cristo para o mundo.


A cantora Cristina Mel conduziu o momento de louvor. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

“Essa exposição fala de se manifestar, de ser um fermento que vai trazendo influência a toda a sociedade. Essa exposição significa colocar a cara para fora, mostrando para o mundo a relevância da nossa fé, a nossa cultura, a maneira como existimos e expressamos a nossa fé”, disse Fabrício.

O pastor observa que a Expoevangélica é uma declaração de que Jesus Cristo quer se mostrar na ciência, nas universidades e nos ambientes corporativos. “Olhe para a história das universidades do mundo”, disse ele, citando o exemplo da renomada Universidade de Harvard. “John Harvard era diácono em uma igreja batista quando declarou que não existe educação sem a Bíblia”.


A abertura da Expoevangélica contou com pastores, empresários e líderes cristãos. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

“Esse primeiro dia de exposição da Expoevangélica começa com essa declaração: ‘Vamos expor quem Ele é’. Vamos expor quem Jesus é nas universidades, locais de cultura, no ambientes das artes, e continuar manifestando Cristo através da exposição. Ele quer se revelar”, afirmou o pastor.


O hino nacional foi entoado na abertura do evento. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)


A abertura da Expoevangélica contou com pastores, empresários e líderes cristãos. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

veja também