Vereador Marcelo Aguiar fala sobre CPI da Pedofilia em Comissão dos Direitos da Criança e Adolescente

Vereador Marcelo Aguiar fala sobre CPI da Pedofilia em Comissão dos Direitos da Criança e Adolescente

Atualizado: Quinta-feira, 19 Março de 2009 as 12

Vereador Marcelo Aguiar fala sobre CPI da Pedofilia em Comissão dos Direitos da Criança e Adolescente

Na última terça-feira, dia 17 de março, o vereador Marcelo Aguiar (PSC) - presidente da CPI da Pedofilia - foi convidado pela Comissão Extraordinária de Defesa dos Direitos da Criança, da Adolescência e Juventude, presidida pelo vereador Netinho de Paula (PC do B), para comentar sobre o caminho que seguirá a CPI e suas estratégias para as próximas reuniões.

Marcelo Aguiar divergiu sobre proposta que visa alteração do nome "CPI da Pedofilia". "Eu até concordo que a pedofilia é uma patologia, mas a criança não é remédio, principalmente criança de três meses, criança de três anos. Essa mudança de nome é remota, mesmo porque a CPI já foi instalada", afirmou.

A CPI poderá ter seu nome ampliado, mas não modificado. "Podemos colocar após o nome ‘CPI da Pedofilia’, uma continuidade que aborde agressão sexual, exploração, o que certamente está vinculado com os propósitos desta comissão", explicou o presidente da CPI da Pedofilia.

O vereador adiantou que a comissão da pedofilia firmará alianças com órgãos governamentais. "Qualquer CPI tem a sua limitação. Nós não temos poder para por ninguém na cadeia, mas nós podemos pedir apoio ao Ministério Público, ao Secretário da Segurança Pública".

A reunião da Comissão Extraordinária de Defesa dos Direitos da Criança, da Adolescência e Juventude, que contou com participação do vereador Marcelo Aguiar, foi realizada no Auditório Prestes Maia da Câmara Municipal de São Paulo e teve a presença dos vereadores Netinho de Paula, presidente; Alfredinho (PT); Juliana Cardoso; Sandra Tadeu; Noemi Nonato (PSB); Agnaldo Timóteo; Floriano Pesaro e Senival Moura.

veja também