Vereadores admitem que suas religiões fazem parte da tomada de decisão

Vereadores admitem que suas religiões fazem parte da tomada de decisão

Atualizado: Segunda-feira, 11 Julho de 2011 as 11:47

Dos 16 membros da Câmara Municipal da Cidade de Bauru, apenas dois não têm religião definida.

Oficialmente, o Brasil é um país laico, ou seja, suas ações governamentais não são influenciadas pela religião. No entanto, observando as sessões da Câmara em Bauru, é fácil ver que política e religião caminham lado a lado.

Dos 16 vereadores do Legislativo bauruense, apenas dois não têm religião definida.

Vários usam conceitos religiosos em seus discursos. É o caso de Fabiano Mariano (PDT). Membro da Igreja Católica, ele sempre cita Deus em seus discursos. O pedetista fez parte, em 2008, de um jornal bancado pela comunidade católica com candidatos indicados pelos bauruenses que seguem a religião.

Ele afirma que nunca escondeu a religiosidade, mas garantiu que atende bauruenses de todas as religiões. “Temos fé e justiça como todas as religiões”, afirma.

veja também